Claudemir Pereira

Um segue dentro. E outro, ao que tudo indica, vai se mandar

DENTRO - O professor Danclar Rossato, se dizia, e havia razões para isso, estaria pronto a deixar o PSB em busca de melhores ares em 2024. Ele e seu colega de bancada, Paulo Ricardo Pedroso. Ambos poderiam aproveitar a “janela da traição”, em março do próximo ano, para trocar de sigla sem perder o mandato. Aparentemente, Danclar, se é que a teve, mudou de ideia. Afinal, virou até vice-presidente do partido, na semana passada. Logo, continua dentro.



NOVA CASA - O que era especulação, “sussurro dos bastidores”, como afiançou a coluna semana passada, virou realidade. Sim, Manoel Badke não irá mais ao PL, como ele próprio dizia, mas assumirá mesmo é como filiado ao Republicanos, em março de 2024.


E poderia haver indício mais forte que o pelotão precursor? Sim, foram “fichados” pelo novo partido, para alegria do presidente Alexandre Vargas, não só toda a assessoria de Badke, ele ainda no União Brasil, como a própria esposa e o filho, Guilherme, aliás pré-candidato a vereador. Quer dizer...


LUNETA

O apoio

Anita Costa Beber tem deixado líderes do PP com o cabelo em pé. E não é pela decisão de não concorrer mais à vereança. Ela, inclusive, teria escolhido sua assessora Viviane Tombese Londero para substitui-la na chapa. O que assusta os graúdos é o fato de Anita ter dito que apoiará a chapa que tem seu mentor, José Farret, como candidato a vice-prefeito. No caso, a liderada por Valdeci Oliveira, do PT.


Cobiçado

Ninguém aposta que o PSB tenha candidato a prefeito – ainda que seja legítimo o discurso no sentido oposto, feito por dirigentes da sigla. Não se pode desmobilizar a militância. Dito isto, a agremiação é uma das mais cobiçadas para apoiar outro concorrente do centro à esquerda. Não é de graça que líderes partidários estiveram na reunião que confirmou Celso Carvalho na presidência, semana passada.


A ambição

Que ninguém duvide: o PDT quer, sim, apresentar a candidatura de Paulo Burmann (foto) à sucessão de Jorge Pozzobom. Entre querer e viabilizar, porém, há uma razoável distância. Uma das questões a ser resolvida é a financeira. Até que ponto o partido vai bancar a pretensão? E a segunda é a necessidade de alianças. Por proximidade e histórico, o PSB é o mais querido. Mas entre desejar e conseguir...


Por três CCs

Os sempre ativos corredores do Palacete da Vale Machado, em um dos desvãos, têm tratado com grande afinco da sucessão na Mesa Diretora, em pleito que acontece entre Natal e Ano Novo. A última da “rádio corredor”: haveria uma tentativa de tirar da futura presidência Manoel Badke (que é apoiado pelos atuais integrantes da direção). Pano de fundo? Três CCs que um edil de oposição gostaria de nomear.


PARA FECHAR!

Aparentemente, o comando da Câmara de Vereadores faz ouvido de mercador. O que não impede de se avolumarem as queixas sobre determinado setor do Legislativo da comuna, em que as coisas “simplesmente não andam”, segundo fonte confiável deste espaço. O certo é que, conforme já teria sido possível constatar, há perda política com a falta de ação da área tida como estratégica para os edis.


Pooois é.

Carregando matéria

Conteúdo exclusivo!

Somente assinantes podem visualizar este conteúdo

clique aqui para verificar os planos disponíveis

Já sou assinante

clique aqui para efetuar o login

imagem Claudemir Pereira

POR

Claudemir Pereira

Riesgo dá sinais que deixará o Novo e encaminha filiação ao PP Anterior

Riesgo dá sinais que deixará o Novo e encaminha filiação ao PP

PP atrás de “puxadores” de voto. A atual bancada se desintegrará Próximo

PP atrás de “puxadores” de voto. A atual bancada se desintegrará