Silveira Martins

Rede de ensino busca alternativas para aproximar escola e estudantes

Autor: 18.398

Fotos: divulgação, Prefeitura de Silveira Martins
Alunos da EMEF João Frederico Savegnago realizam as atividades em plataformas virtuais. Eles também têm aulas de recuperação

Por meio de aulas remotas, a rede de ensino de Silveira Martins segue atendendo aos estudantes do município. No entanto, devido ao distanciamento social, a prefeitura tem buscado alternativas a fim de possibilitar maior interação entre escolas, alunos e famílias.

Entre outras ações, o município tem realizado questionários virtuais, com os quais organiza informações a respeito das condições de acesso à internet dos alunos. A partir das respostas dos estudantes, serão definidas novas metodologias de ensino. O Projeto Político Pedagógico (PPP) e o Regimento Escolar serão adaptados.

O que muda com sansão de MP que desobriga instituições a cumprirem dias letivos

As atividades desenvolvidas pelos alunos são enviadas, na maioria, de forma virtual. Aos que não têm acesso, o material é entregue de forma física, via transporte escolar, para as famílias não precisarem se direcionar até as escolas, conforme as orientações da vigilância sanitária de Silveira Martins.

Com as salas de aula fechadas, estudantes recebem todos os conteúdos didáticos em casa. Material chega por transporte escolar

RECUPERAÇÃO

Ao finalizar o primeiro semestre, os professores avaliaram as atividades desenvolvidas pelos alunos. Com isso, obervou-se a necessidade de retomar algumas ações, como buscar maior interação na comunidade escolar. A partir de então, passou a ser ofertada, a todos os alunos, a recuperação paralela. Só depois, novos conteúdos serão ministrados, segundo Sílvia Maria Fioreze, secretária municipal de Educação.

RETORNO

Nesta semana, secretários de educação e prefeitos da Associação dos Municípios da Região Central do Estado (AM Centro) decidiram que o ensino segue de forma remota em toda Região Central. Eles avaliaram ainda não haver segurança para os estudantes e profissionais retornarem às atividades presenciais. Segundo Sílvia, a prioridade é a preservação da vida.

Com materiais recicláveis, alunos da URI Santiago produzem dispensers de álcool

O município também constituiu o Comitê Operativo de Emergência (COE) para nortear as ações de cuidado com a saúde quando houver o retorno.

- Desejamos voltar este ano, mas não temos garantias, como tratamento eficaz ou vacina - declara a secretária.

Embora sem perspectiva de data, a prefeitura já se prepara para retornar às atividades presenciais, com protocolos e medidas de segurança. Antes disso, investir em melhorar as condições de aprendizagem é uma das metas do Executivo. Entre elas, está instalação de telas projetoras e acesso à internet em todas as salas de aula do Ensino Fundamental, por ser uma ferramenta importante para tornar as aulas atrativas e criativas.

*Colaborou: Gabriele Bordin

Carregando matéria

Conteúdo exclusivo!

Somente assinantes podem visualizar este conteúdo

clique aqui para verificar os planos disponíveis

Já sou assinante

clique aqui para efetuar o login

Anterior

Agricultores prejudicados pela estiagem recebem doações de cestas básicas

Próximo

Silveira Martins tem novo pórtico de entrada

silveira martins