SOS Agro RS

Cachoeira do Sul sediou, na última quinta feira, um grande movimento que reuniu, no parque da Federarroz, mais de 4.000 produtores rurais de todas as regiões do estado. A união foi para pedir socorro. Um movimento pacífico e apartidário pede a celeridade na ajuda aos produtores prejudicados pelas enchentes e estiagens que assolaram o estado nos últimos anos. A busca pela recuperação da capacidade produtiva do nosso estado deve ser uma luta de todas as classes.

+ Entre no canal do Diário no WhatsApp e confira as principais notícias do dia

Pedido de negociação 

O movimento pediu atenção especial e agilidade para a questão do endividamento visto que logo se inicia uma nova safra. O movimento busca compromisso com medidas concretas para recuperação das áreas afetadas e na retomada das atividades agrícolas do estado. Entre os pedidos está a prorrogação de dívidas, redução de taxas do Pronaf e Pronamp; linhas de crédito para reconstrução das propriedades e capital de giro para produção além de verba para assistência técnica e extensão rural.

Inteligência artificial no campo

No encontro de cooperativas ocorrido em Cruz Alta na última semana, na sede da Cooperativa Central Gaúcha Ltda. – CCGL foi lançada a assistente virtual da plataforma Smartcoop: a ANA TERRA. Registrada com o nome da protagonista da trilogia de Érico Veríssimo, foi uma homenagem a Cruz Alta, local onde a tecnologia foi desenvolvida em parceria com a Infomach e a AWS.

Ana Terra: informação e gestão

A assistente virtual interage com os usuários, ajudando o produtor a gerir melhor a sua propriedade, sem necessariamente saber sobre estatística e inteligência artificial. Do melhor momento para a semeadura à melhor hora para a aplicação de um defensivo agrícola, a Ana Terra dá respostas personalizadas para cada um dos 13 mil produtores que acessam a plataforma. As informações são da própria Smartcoop e também da Rede Técnica Cooperativa/RTC — que realiza pesquisas — e são cruzadas pela inteligência artificial.

A plataforma Smartcoop

Beneficiando mais de 13 mil usuários ativos, sendo 70% pequenos produtores, a Smartcoop foi desenvolvida pela Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado do Rio Grande do Sul (FecoAgro/RS), juntamente com as 30 mais importantes cooperativas gaúchas agropecuárias, pensando na intercooperação. Pelo aplicativo, os produtores tem o acompanhamento da lavoura, monitoramento por satélite, previsão do tempo, indicadores da cadeia leiteira, gerenciamento de rebanho, saldo de produtos na cooperativa, títulos a pagar, cotações e mecanismos de venda. A ferramenta ainda agrega suporte extra ao trabalho de assistência técnica já desenvolvida pelas cooperativas, contribuindo para a eficiência produtiva e competitividade de mercado.

Plano Safra 24/25

Frustrante os números anunciados no Plano Safra do governo federal. Frustação em relação ao volume de recursos - muito abaixo da expectativa - e taxas de juros e condições de financiamento fora do esperado pelas federações e associações do setor, tanto para agricultura familiar quanto para a empresarial. Valores insuficientes para equilibrar os custos dos produtores, visto que, em algumas atividades, as margens dos produtores chegam a uma redução de 30%. E nada de especial para os produtores do RS. Apenas um aporte para o seguro rural, o que a CNA analisa como pouco diante das perdas por danos climáticas que o estado vem sofrendo nos últimos anos.

Carregando matéria

Conteúdo exclusivo!

Somente assinantes podem visualizar este conteúdo

clique aqui para verificar os planos disponíveis

Já sou assinante

clique aqui para efetuar o login

imagem Daniele Araldi

POR

Daniele Araldi

SOS Agro RS Anterior

SOS Agro RS

Imposto pelo arroto do boi Próximo

Imposto pelo arroto do boi