reportagem especial

VÍDEO: enfermeiro-chefe da ala UTI Covid-19 viu a vida mudar ao tornar-se paciente

Ronaldo Francisco Moreira está recebendo atendimento em casa depois de ficar 34 dias internado

18.357

Fotos: Anselmo Cunha (Especial)
Enfermeiro-chefe da ala UTI Covid-19 do Hospital de Caridade Astrogildo de Azevedo, Ronaldo foi internado com a doença por mais de 30 dias

Nesta reportagem especial, o Diário traz histórias de esperança. São cinco novas oportunidades de recomeçar para quem sente que renasceu após enfrentar o vírus da Covid-19. Juntos, cada um dos entrevistados deixa uma mensagem principal: é tempo de valorizar mais a própria saúde, aproveitar as rotinas mais simples do dia a dia e demonstrar amor. Veja, também, a opinião de religiosos e profissionais de saúde a respeito de como valorizar a volta à vida e a recuperação da Covid-19.

LEIA TAMBÉM:
VÍDEO: professora passou a valorizar cada momento da vida após se recuperar da Covid-19
VÍDEO: Pastor enfrentou a Covid-19 com fé sobre a própria vida e de sua família
VÍDEO: aos 102 anos, ex-jogador do Inter venceu seu pior adversário: a Covid-19
VÍDEO: casal se recuperou da Covid depois de mais de um mês internado
O processo de recuperação como uma nova oportunidade

Ronaldo Francisco Moreira, 45 anos, foi o primeiro enfermeiro-chefe da ala Covid-19 do Hospital de Caridade Astrogildo de Azevedo, setor criado em 2020. Depois de meses na liderança para cuidar de desconhecidos, a situação se inverteu. Ele contraiu o vírus e precisou de internação. Foram 32 dias acamado, duas paradas cardiorrespiratórias, duas intubações, além de uma traqueostomia.

Prestes a completar 30 dias da alta, Moreira ainda precisa de atendimento domiciliar. Neste processo de recuperação, ele passa por duas consultas por mês, onde são feitos exames de sangue e tomografia. Nesses cuidados, até mesmo a alimentação precisou ser adequada, com acompanhamento médico e de uma nutricionista.

RENASCIMENTO

De volta à vida, como define a experiência pela qual passou, para Moreira, esta Páscoa trouxe o verdadeiro sentido da ressurreição:

- Jesus Cristo mostra os caminhos, mas precisamos acreditar. Sou prova disso. Precisei de fé e coragem neste período difícil. Várias pessoas fizeram correntes de oração pela minha recuperação. A fé deve estar em primeiro lugar sempre. Jesus disse, "onde estiver mais de uma pessoa reunida em meu nome, ali estarei." Para mim, Páscoa, mais do que nunca, é ficar em família, ter compaixão e estar, enquanto necessário, em grupos reduzidos.

RECUPERAÇÃO

O enfermeiro faz fisioterapia para recuperar alguns movimentos das pernas e das mãos, que ainda estão fracos e um tanto trêmulos. Ele ainda faz uso de um cilindro de oxigênio em alguns momentos do dia. Para algumas atividades, como fazer a barba, Moreira precisa da ajuda do filho mais velho, Daniel, 21 anos.

- Tivemos que reorganizar a disposição dos móveis para facilitar a minha locomoção e foram colocados pegadores para entrar na casa e no banheiro, próximo ao vaso e ao chuveiro. Tudo porque preciso evitar, ao máximo, movimentos exaustivos.

Em função dos dias internados, o enfermeiro perdeu 20 quilos. Ao pensar na família, ele comenta que todos sofreram ao vê-lo naquele estado.

- De repente, de enfermeiro virei paciente. Deve ter sido difícil para os meus colegas acompanharem meu tratamento - comenta ele.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190