faxinal do soturno

VÍDEO: artesã dá vida a bonecas confeccionadas com material especial

Bebês reborn fazem sucesso e são encomendados até por pessoas de outros estados

Michelli Taborda

Fotos:Pedro Piegas (Diário)
Márcia Ferreira é artesã e se especializou em confeccionar bebês reborn, que, de tão perfeitos, se parecem com seres humanos

Quem foi que disse que boneca é brinquedo apenas de criança? O embalar e os cuidados com a troca de roupinha e de fraldas podem levar colecionadores desse tipo de brinquedo a se tornarem empreendedores. Foi assim que a empresária Márcia Ferreira, 41 anos, começou as atividades de confecção de bebês reborn - aquelas bonecas que parecem bebês de verdade. Moradora de Faxinal do Soturno, ela trabalha com a técnica há dois anos, mas foi há oito que a paixão por bonecas quase reais começou. Ela conta que foi por meio da filha Luíza, que na época tinha 4 anos, que ela descobriu os bebês reborn.

BRINQUEDO OU ITEM DE COLEÇÃO?

O que é um bebê reborn?

  • É uma boneca similar a um bebê. É considerado mais um objeto de coleção do que um brinquedo
  • O nome reborn, originário do inglês, significa renascido
  • Durante a Segunda Guerra Mundial, era muito difícil encontrar brinquedos na Inglaterra, levando as mães a reformarem as bonecas antigas que as meninas tinham em casa

FOTOS: moradores de Dona Francisca contam milagres feitos por padre e coroinha

Como são confeccionados?

  • Para dar as formas às bonecas similares a um bebê humano, os artesãos compram as partes do corpo, como cabeça, mãos e pernas
  • O material empregado pode ser vinil ou silicone
  • Para o enchimento, são utilizadas fibras e areia
  • Após a montagem do "esqueleto" do bebê, vem a parte do acabamento, que é a pintura. Com a aplicação de camadas de tintas especiais e não tóxicas, o bebê vai ganhando cor, ficando semelhante à pele humana, com veias, manchinhas, bochechas e dobrinhas
  • Olhos, cílios, unhas, sobrancelhas e cabelos são aplicados durante o processo. Tudo para que o bebê pareça estar sorrindo, chorando, dormindo ou com fome, por exemplo
  • Ainda durante a confecção, os artesãos colocam roupinhas e acessórios, como fraldas, brincos, chupetas e mamadeiras
  • Em alguns casos mais sofisticados, são usados sensores e sons que imitam choro e batidas do coração, entre outros

Quanto custa

  • Os preços variam bastante, conforme o material e outros diferenciais e características, podendo chegar a R$ 1,5 mil, no caso da empresária de Faxinal do Soturno
  • Nas lojas especializadas e em ofertas no comércio online, há preços bastante variáveis

FOTOS + VÍDEO: centro na Quarta Colônia é referência no estudo de fósseis

- A minha filha havia pedido uma boneca dessas e, a partir disso, começamos a coleção. Com o tempo, percebi que quem gostava mais de brincar era eu. Acho que porque, quando criança, não tive a oportunidade de ter uma dessas para brincar. Hoje, não coleciono mais, faço apenas para vender - conta Márcia.

A partir daí, mãe e filha passaram a colecionar as bonecas, e o acervo chegou a ter 11 bebês reborn. Foi então que ela percebeu que poderia ganhar dinheiro com a produção dos brinquedos. Descobriu que havia um curso para confecção de bonecas em Alvorada, na Região Metropolitana, e foi até a cidade para aprender a técnica. Ela diz que a dedicação foi tanta que o curso, previsto para ser realizado em três dias, foi feito em um.

- Eu aprendi muito rápido e saí de lá com a minha boneca montada e pronta. Foi surpreendente até para a professora. Voltei para Faxinal e comecei a receber encomendas. Hoje, não tem um mês que eu não venda, pelo menos, uma unidade - comemora a empreendedora.


A empresária estima que, até o momento, já foram confeccionadas cerca de cem bonecas, que são enviadas para cidades da Região Central e, também, para outros Estados. Uma colecionadora que mora em Goiás comprou 11 bebês no mês de julho. Além disso, Márcia vende sua produção em feiras pelo Estado. E a iniciativa já rendeu uma boa grana.

VÍDEO+FOTOS: Fundação Ângelo Bozzetto atende mais de 350 crianças em projetos sociais

- É claro que o dinheiro ajuda. Consegui quitar carro, investir na minha casa e, graças a Deus, consigo tirar um dinheiro para ajudar em casa. Mas, para mim, a gratidão maior é ver, nos olhos das crianças, a alegria em abrir a caixa e receber a boneca. Eu fico emocionada quando recebo vídeos e fotos. Não tem dinheiro que pague isso - comenta. 

Para confeccionar um bebê reborn, Márcia diz que leva de um a três dias, dependendo da quantidade de detalhes que o cliente deseja. As bonecas são encomendadas em forma de kit, que contém cabeça, bracinhos e perninhas, feitos em vinil. O material é comprado de uma fábrica que fica em São Paulo. Já o corpinho da boneca é adquirido com outros fornecedores e pode ser feito em vinil ou em tecido para preencher com espuma.

Depois de serem limpos, os membros passam por uma primeira pintura, onde é feita a marcação de veias e imperfeições que dão o visual de um bebê de verdade. Em seguida, as bonecas são colocadas dentro de uma espécie de forno, por cerca de oito minutos, para que a tinta seque.

Até domingo é possível curtir o Festival de Inverno e Semana Cultural Italiana

Uma segunda fase de pintura é feita, onde os detalhes, como sobrancelhas, unhas, dobrinhas pelo corpo e até lágrimas, são finalizados. Com a pintura pronta, Márcia preenche o corpinho com meias cheias de areia. A técnica serve para que o produto imite o peso de um bebê real. Por fim, é só escolher a roupinha e os acessórios para que a boneca reborn possa ser entregue à sua nova "mãe".

O custo para fabricação, segundo Márcia, é de cerca de R$ 300, incluindo o enxoval que é entregue ao cliente, junto com o bebê. No ateliê, as bonecas prontas são vendidas por um valor que varia de R$ 700 a R$ 1,5 mil, dependendo dos detalhes, do tamanho e da complexidade para pintar. A compra pode ser feita diretamente pelo (55) 99918-9698 ou pelas páginas da empresária no Facebook aqui e aqui.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190