região

Com bandeira vermelha, São Gabriel e Rosário do Sul têm comércio em funcionamento

Prefeitos pedem diálogo ao governo do Estado. Municípios da Fronteira-Oeste encaminharam ofício ao governador ainda no domingo

18.398
Foto: Foto: Prefeitura de São Gabriel
Lojas abertas no centro de São Gabriel

Foto: Prefeitura de São Gabriel
Lojas abertas no centro de São Gabriel

Matéria atualizada às 15h05min do dia 15 de junho de 2020

O modelo de distanciamento controlado do governo do Estado colocou as regiões de Santa Maria e Uruguaiana na bandeira vermelha, classificação de alto risco para o coronavírus. Com isso, serviços considerados não essenciais, como o comércio, devem fechar as portas. Contudo, em São Gabriel e Rosário do Sul, a segunda-feira foi com lojas abertas e funcionamento seguindo as medidas da bandeira laranja, menos restritivas. É que, ainda no domingo, municípios da Fronteira-Oeste encaminharam ao governador ofício argumentando em contrário à classificação mais dura.

O prefeito de São Gabriel, Rossano Dotto Gonçalves (PL), disse que o governador não dialogou com os municípios e que impôs a nova medida sem esclarecer a mudança de metodologia. Já o presidente da Associação Comercial e Industrial (ACI) de São Gabriel, Cristiano Carvalho, disse que o comércio vai seguir funcionando até que novo decreto municipal seja publicado. 

Bandeira vermelha mobiliza empresários e prefeitos na Região Central

Carvalho disse que à decisão do governo estadual se baseia em números incorretos e alega também que o Estado nem sequer publicou um novo decreto para esclarecer as medidas que passariam a valer nesta segunda-feira. A ACI conta com cerca de 100 empresas do comércio e indústria da cidade. O movimento no comércio nesta segunda, explica Carvalho, está "normal" para o período de pandemia.

Entidades empresariais buscam reversão da troca de bandeira em Santa Maria

Já o prefeito disse que os municípios foram pegos de surpresa com a decisão e que o governo não explicou a mudança de metodologia para os prefeitos. Ele diz que a troca de bandeira impacta de maneira "imensurável" na economia da cidade e acredita que São Gabriel deveria permanecer na bandeira laranja.

- Nós [municípios da região] decidimos fazer um encaminhamento para o senhor governador, pedindo que ele reveja essa mudança de bandeira. E, com argumentos sobrados. Primeiro, pedindo que ele reveja essa mudança de metodologia. Segundo, porque o governador não fez nenhum esforço para promover o aumento de leitos na nossa região. Terceiro, porque na nossa região são 245 casos confirmados e 10 óbitos. Se compararmos a outras regiões, é infinitamente menor. 

Na manhã desta segunda-feira, o governo do Estado disse à rádio Gaúcha que poderia responsabilizar criminalmente municípios que se negassem a atender às determinações do modelo de distanciamento controlado. Sobre essa possibilidade, Rossano disse que o governo do estado "foge do diálogo":

- O governo impõe a sua vontade, muda a metodologia sem informar os municípios e faz uma ameaça. Eu entendo como uma ameaça. Nós esperamos que o governo dê a região da fronteira oeste o mesmo tratamento que deu a região da serra e região metropolitana quando prefeitos daquela região argumentaram e o governo reviu a bandeira para as mesmas. Eu não temo a Justiça, eu confio na Justiça. Se o governo não investir no diálogo e continuar insistindo com ameaças, através do seu procurador do Estado, nós vamos discutir a questão na Justiça com os nossos argumentos.

O prefeito afirma ainda que espera o mesmo tratamento dado aos municípios da região Metropolitana e Serra, que em outras ocasiões se reuniram com o governador para discutir possíveis flexibilizações: 

- O que houve lá foi um tratamento diferenciado, enquanto nós estamos nos sentindo discriminados pelo governo do estado. Nós esperamos que o governo estadual tenha bom senso, avalie os argumentos que foram inseridos no documento que foi remetido ainda no domingo e as questões sejam decididas através do diálogo e não de uma ação judicial. Porém, se houver ação judicial, nós vamos tratar de discutir confiando na Justiça como sempre confiamos. 

ROSÁRIO DO SUL

No município de Rosário do Sul, a situação é semelhante. Todo o comércio abriu normalmente seguindo as recomendações anteriores, de bandeira laranja. Porém, de acordo com o presidente do Centro Empresarial do município, Fernando Mahmud, a movimentação nas lojas foi pequena nesta segunda. Ele diz que os empresários aguardam um novo posicionamento do município e do Estado, que devem se reunir nesta segunda-feira, para ver quais as recomendações para os próximos dias. O Centro Empresarial conta com cerca de 180 empresas do comércio e indústria da cidade

- Somos totalmente contra o fechamento do comércio, porque sabemos que não vai resolver a situação. O governador diz que leva em consideração dados de casos e ocupação de leitor, mas, hoje, no nosso município, não temos nenhum caso ativo. Todos os casos confirmados já estão recuperados do coronavírus. Por ser uma cidade menor, o comércio não gera aglomeração de pessoas, tem pouca circulação. Estamos muito preocupados com a saúde da população, das nossas próprias famílias, mas não podemos olhar só por um ângulo - destaca Mahmud.

*Colaborou Janaína Wille


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190