contatos Assine
aniversário

Fé e tradição italiana marcam os 60 anos de Faxinal do Soturno

10 Fevereiro 2019 14:30:00

Município completa seis décadas de emancipação na terça-feira

José Mauro Batista
Foto: Foto: Pedro Piegas (Diário)


Foto: Pedro Piegas (Diário)

Os primeiros imigrantes italianos chegaram à região hoje conhecida como Quarta Colônia em 1877, na época Província de São Pedro. A partir daí espalharam-se e povoaram as terras. Novo Treviso é o berço de Faxinal do Soturno, que antes de receber esse nome, foi Sítio do Campo do Meio e Campo dos Bugres. Não se sabe ao certo quando houve as trocas de denominação porque os registros foram extraviados, mas o nome Faxinal quer dizer campo que avança, e Soturno, que é o nome do rio que banha o município, se refere a local escuro e perigoso. Emancipado de Cachoeira do Sul em 12 de fevereiro de 1969, Faxinal, que já foi conhecido como Capital do Carinho, completa 60 anos na próxima terça-feira.

- Chegou um radialista na cidade e deu esse nome, que ficou badalado por muitos anos - conta o prefeito Clovis Alberto Montagner (PP), sem precisar a época em que Faxinal ganhou o apelido.

VÍDEO: moradores e figuras conhecidas contam a história de Faxinal do Soturno

Com base econômica agrícola, assentada principalmente nas lavouras de arroz, soja, milho e fumo, a cidade tem em torno de sete empresas de porte, da área de energia elétrica ao agronegócio, além de um comércio forte, produção de móveis e um polo de prestação de serviços na Quarta Colônia, com destaque para o Hospital São Roque, referência em oftalmologia para 40 municípios da Região Central. Faxinal tem, ainda, duas instituições de ensino superior.

A população de 6,7 mil habitantes, segundo a contagem anual do IBGE de 2018, é majoritariamente católica, o que explica a devoção por santos, as festas e as procissões no interior. Além da Igreja Matriz São Roque, há outros seis pontos turísticos mapeados pela prefeitura, metade dedicada ao catolicismo, sem contar capelas espalhadas na área rural.

Segundo o prefeito, o turismo religioso aumentou e passou a atrair visitantes, principalmente para a Festa de São Pio, que reúne de duas a três mil pessoas na Ermida de São Pio, na procissão anual, em novembro. O templo fica no alto do Cerro Comprido, a cinco quilômetros da cidade. Ainda na área turística, há dois lugares que contam a história local: o Museu de Novo Treviso, a oito quilômetros do centro, e o Museu Fotográfico, na área central da cidade.


Foto: Pedro Piegas (Diário)

O MUNICÍPIO

Onde fica

  • Na Quarta Colônia de Imigração Italiana, na Região Central do Estado, a 56 minutos de Santa Maria (54 quilômetros), via ERS-149 e BR-287

A origem e a emancipação

  • Emancipado de Cachoeira do Sul em plebiscito realizado em 30 de novembro de 1958, foi oficializado como município em 12 de fevereiro de 1959

População

  • 6,7 mil habitantes

Base econômica

  • Agricultura, com destaque para as lavouras de arroz e soja, embora seja um polo de prestação de serviços e comércio na Quarta Colônia
  • O município tem sete empresas de porte na área industrial, entre elas, uma de energia elétrica e três na área do agronegócio

O nome

  • É uma combinação de campo que avança ou campo de pastagem (Faxinal) com Soturno (do planeta Saturno, que significa escuro, sinistro e perigoso, uma referência aos pantanais ribeirinhos cobertos de mato cerrado e escuro do Rio Soturno, que banha o município)
  • Antes de receber o nome atual, Faxinal do Soturno foi Campo do Meio e Campo dos Bugres (devido a um cemitério de bugres), mas não há informações sobre quando houve as mudanças de denominação porque os registros históricos foram extraviados

Fontes: IBGE, Eusébio Roque Busanello e Olívio Cesca (livro Faxinal do Soturno, Sua História e Sua Gente, editado no centenário da Imigração Italiana), prefeitura de Faxinal do Soturno e Aline Pegoraro (mestrado acadêmico em Letras, Cultura e Regionalidade, sobre os nomes das cidades da Quarta Colônia, pela Universidade de Caxias do Sul, em 2013)

Após doação de terreno, prefeitura de Faxinal vai revitalizar praça de Santos Anjos

O QUE VISITAR

Cerro Comprido

  • A cinco quilômetros da cidade cidade e a 528 metros de altitude, o local proporciona uma visão geral de Faxinal. É indicado para passeios ecológicos

Ermida de São Pio

  • Construído em 2004, no alto do Cerro Comprido, é onde ocorre a Festa de São Pio, realizada em novembro. Fica a cinco quilômetros da cidade

Gruta de Nossa Senhora de Lourdes

  • Inaugurada em 1958, fica na localidade de Sítio Alto, a 15 quilômetros do centro da cidade, e recebe, em fevereiro, devotos de Lourdes para a romaria anual

Igreja Matriz São Roque

  • Inaugurada em 1939, fica no centro da cidade, e é considerada uma das mais bonitas da Quarta Colônia, com vitrais, imagens de santos trazidas da Itália e belas pinturas


Foto: Pedro Piegas (Diário)

Museu Fotográfico

  • O Museu Fotográfico Irmão Ademar da Rocha, no centro da cidade, tem um acervo de 3,5 mil fotografias com a história da cidade a partir de 1920. Aberto de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h, e das 13h30min às 16h30min, tem visitadas agendas pelo email cultura.turismo@faxinaldosoturno.r.gov.br. Mais informações pelos fones (55) 3263 3700, (55) 9 9929 8172 ou (55) 9 9642 5185.

Museu de Novo Treviso

  • Aberto ao público desde 2007, fica na localidade de Novo Treviso, a 13 quilômetros da cidade. O acervo é composto de peças históricas usadas pelos primeiros imigrantes italianos. É aberto mediante agendamento, de segunda a sexta-feira, pelo telefone (55) 3263-3700.

Santuário da Mãe Rainha

  • Construído em 1950, o Santuário da Mãe Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt fica no Bosque Municipal, área de preservação ambiental no centro de Faxinal


fale conosco

redação
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
atendimento@diariosm.com.br
ouvidoria@diariosm.com.br
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190