Informe comercial

Cotrisul gera 300 empregos em Caçapava do Sul e região

A Cooperativa Tritícola Caçapavana (Cotrisul) passou por uma transformação que acompanhou a mudança das culturas na região de Caçapava do Sul

Diogo Brondani


Fundada em 1960, quando o governo incentivava a criação de cooperativas, a Cooperativa Tritícola Caçapavana (Cotrisul) passou por uma transformação que acompanhou a mudança das culturas na região de Caçapava do Sul. Depois do auge do trigo, o foco mudou para o arroz e, nas últimas décadas, teve nova mudança de rumos, com o crescimento expressivo da produção de soja na Campanha gaúcha. Por ano, atualmente, a Cotrisul tem recebido cerca de 5,5 milhões de sacas de soja, 1,2 milhão de sacas de arroz e somente 300 mil de trigo, cultura que deu origem à cooperativa.  

A Cotrisul cresceu também em termos territoriais. Além de Caçapava do Sul, tem unidades de recebimento de grãos Cachoeira do Sul, Santana da Boa Vista, Piratini e Lavras do Sul. Além disso, os 1,7 mil sócios da cooperativa contam com o apoio de treinamentos e assistência técnica e podem comprar sementes e rações produzidas na própria empresa, o que reduz custos.

- O produtor, para formação da lavoura, precisa de diversos insumos, e nós estamos aí para atendê-lo, ajudando a reduzir custos. A vantagem da cooperativa é também no crédito e na facilidade para comercialização - afirma o presidente da Cotrisul, Gilberto Dickel da Fontoura, que é funcionário da cooperativa há 20 anos e pequeno produtor, tendo assumido a presidência há menos de um ano.

Fontoura diz que é difícil dimensionar o quanto a região é mais desenvolvida por causa da cooperativa, mas afirma que a presença da Cotrisul tem um peso importante na economia. Só em funcionários, são 300, um dos maiores empregados. Eles trabalham nas unidades de recebimento de grãos, supermercado e fábrica de rações e de beneficiamento de arroz de duas marcas: Cotrisul e Picó, que são vendidos aqui na região, mas também para Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

- O retorno de ICMS para o município é significativo (por causa da cooperativa). Além de que as sobras ficam aqui na cidade e na região, divididas entre os sócios - lembra Fontoura.

A Cotrisul
Presidente -
Gilberto Dickel da Fontoura
Ano de fundação - 20/10/1960  
Abrangência - Caçapava do Sul, Lavras do Sul, Santana da Boa Vista, Cachoeira do Sul, Pantano Grande, Encruzilhada do Sul, Piratini e Pinheiro Machado  
Estrutura - Unidades de recebimento de grãos com silos na sede e nas localidades de Estrelão,Vila Bastita e Durasnal (2), em Caçapava; Cordilheira e Barro Vermelho, em Cachoeira do Sul; Santana da Boa Vista, Lavras do Sul e Piratini. Supermercados em Caçapava, e fábrica de rações e indústria de arroz em Caçapava. Tem ainda unidade de produção de sementes de arroz, soja e trigo 
Produtos - Vende soja, trigo e milho a granel, além de sementes para plantio. Também tem produtos beneficiados, como rações para gado, porcos, cavalos e ovelhas, vendidos em toda a fronteira, além de arroz das marcas Cotrisul e Picó, que vão para Minas Gerais, Rio, São Paulo e Santa Catarina
Ações sociais - Repassa verbas para entidades por meio da lei de incentivo à cultura e promove treinamentos do departamento técnico junto aos sócios 

A Cotrisul em números

R$ 654 milhões de faturamento em 2019
R$ 7,05 milhões de sobras em 2019
1,7 mil associados   
300 funcionários 
180 mil toneladas de capacidade de armazenagem 



fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190