em Santa Maria

Vacinação para pessoas com comorbidades tem alta procura e fichas esgotadas

Fichas no Shopping Praça Nova terminaram pela metade da manhã

Felipe Backes e Jaiana Garcia


Foto: Pedro Piegas (Diário)
Movimento no Clube Dores por volta de 8h30min

A vacinação contra a Covid-19 seguiu neste sábado com a imunização de pessoas com comorbidades em dois locais de Santa Maria. O total de vacinação na ação foi de  1.905 pessoas. As doses estavam disponíveis no Clube Dores (para pedestres) e no Shopping Praça Nova (drive-thru) das 8h ao meio-dia. No Praça Nova, as fichas esgotaram cedo. Por volta das 10h já haviam sido distribuídas 1.200, ultrapassando as 1.000 previstas. De acordo com o secretário de Saúde Guilherme Ribas, o número pode ser ampliado por conta de uma reserva técnica de doses. 

- Nós não vamos fazer pessoas que ficaram na fila desde cedo, com comorbidades, voltarem para casa. Temos essa reserva, mas ela não pode ser extrapolada - explica.

Apesar da grande procura, de acordo com a prefeitura, ninguém que procurou a imunização ficou sem fichas, porque foram destinadas ao Praça Nova mais 200 doses a fim de contemplar todos que estavam esperando. Porém, segunda a prefeitura, o quantitativo aplicado demonstra que muitas pessoas desistiram da vacinação.

Aplicação da 2ª dose adiada será nesta terça para quem tem 67 anos ou mais

Puderam se vacinar pessoas entre 50 e 59 anos que se enquadram em casos de pneumopatias crônicas graves (doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave), doença renal crônica (estágio grau 3, taxa de infiltração glomerular menor que 60ml/min ou síndrome nefrótica), hipertensão arterial resistente, doenças cardiovasculares e doença cerebrovascular para tomar a primeira dose.

Pessoas dessa faixa etária que não se vacinaram neste sábado, podem procurar a próxima ação, já que nos próximos dias haverá vacinação com faixa etária menor, mas de forma cumulativa. 

MOVIMENTAÇÃO
No Clube Dores, o movimento é maior do que o registrado na ação de quinta-feira. Até às 8h30min, 200 fichas já haviam sido chamadas no sistema de som. Ao todo, foram mil doses disponíveis no local.

Uma das vacinadas no Clube Dores é a professora estadual Marta Regina Fontoura, de 50 anos, que tem hipertensão. Ela, que atua nas séries iniciais nas redes municipal e estadual, retornou às atividades presenciais na última semana. Com a vacina, Marta diz sentir-se mais segura para trabalhar com as crianças.

- Fiquei muito nervosa de voltar a trabalhar presencial sem ter sido vacinada, mas agora me sinto mais aliviada, mais segura e vou continuar me cuidando.


Foto: Pedro Piegas (Diário)
Marta foi uma das primeiras vacinadas na manhã de sábado

As irmãs Carmen Azambuja Pinto, 56 anos, e Claudia Pinto Correa, 57 anos, foram juntas se vacinar. Carmen é cadeirante, tem diabetes, hipertensão e faz hemodiálise, Claudia tem hipertensão e diabetes e ambas cuidam uma da outra em casa. 

- Nós quase nem dormimos de tão ansiosas para tomar a vacina. Chegamos aqui 8h e achamos tudo organizado, deu tudo certo com nossa documentação. Muita emoção ser vacinada ao lado da minha irmã - declarou Claudia. 

Foto: Pedro Piegas (Diário) As irmãs Claudia (à direita) e Carmen mal dormiram nesta noite, ansiosas pela vacina. Elas chegaram no Clube Dores às 8h

A farmacêutica da prefeitura Simone Teixeira ajudou na triagem das pessoas, que precisam apresentar uma série de documentos para receber a vacina. Segundo ela, na quinta-feira houve mais problemas e confusão com relação aos subgrupos de doenças e a apresentação dos papéis:

- Na quinta foi mais complicado. Várias pessoas que deveriam ser vacinadas hoje vieram na quinta e tiveram que voltar para casa. Mas, de um modo, geral todos estão trazendo tudo certinho. Hoje, por exemplo, peguei apenas um caso de uma pessoa que não tinha direito à vacina por ter hipertensão leve.

No drive-thru do Shopping Praça Nova, apesar do grande número de veículos, as filas andaram rápido. Com o reforço no número de pessoas que trabalharam na vacinação, a conferência dos documentos foi ágil. 

O pedreiro Paulo Francisco Brondani, 53 anos, que possui problema cardíaco, disse estar aliviado com a primeira dose:

- Estou realizado, era meu sonho fazer a vacina. Espero que todos possam fazerm em breve.

Foto: Jaiana Garcia (Diário) Paulo Brondani disse que realizou um sonho ao receber a vacina no drive-thru do Shopping Praça Nova

PRÓXIMAS AÇÕES
O secretário de Saúde Guilherme Ribas adiantou quais grupos serão vacinados na próxima semana. Ainda sem data confirmada, o secretário disse que gestantes e puérperas e pessoas com doenças permanentes poderão receber a vacina na semana que vem. A ideia, também, é baixar a faixa etária para que pessoas com comorbidades recebam o imunizante.

- Estamos vacinando conforme a gravidade e risco e, aos poucos, vamos baixando a idade. Fizemos alguns ajustes. Incluímos as doenças renais e deixamos mais claras as regras para as pessoas com hipertensão. Tudo para deixar mais fácil para a população. 

O prefeito Jorge Pozzobom esteve durante a manhã nos locais de vacinação, e garantiu que haverá segunda dose para as pessoas vacinadas. Atualmente, o município tem cerca de 8 mil pessoas com a segunda dose da vacina CoronaVac atrasada. A vacina aplicada neste sábado é da Oxford/AstraZeneca, produzida na Fiocruz, no Rio de Janeiro.

TIRA-DÚVIDAS SOBRE VACINAÇÃO

  • Telefone: (55) 3025-9724, (55) 3025-9727 e (55) 3025-9750
  • WhatsApp: (55) 9 99417717 e (55) 9 9608-9860
  • Chat online


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190