covid-19

VÍDEO: tudo que você precisa saber sobre o novo coronavírus

Confira como se prevenir e o que fazer em caso de suspeita

18.297
Foto: Foto: Pedro Piegas (Diário)

Foto: Pedro Piegas (Diário)
A higienização das mãos é uma das principais formas de prevenir a contaminação

As confirmações dos casos do novo coronavírus no Rio Grande do Sul ascenderam o alerta da população. Em meio a preocupação, se espalham notícias falsas que prejudicam a prevenção e o andamento das ações dos órgãos públicos relacionados a saúde. 

Sobe para três os casos suspeitos de coronavírus em Santa Maria

Até agora, o que se sabe é que o vírus é transmitido através de tosse e espirro, assim como outros vírus respiratórios. Os sintomas também são semelhantes a uma gripe comum, como coriza, febre e dificuldade para respirar. Em casos mais graves, causa pneumonia e insuficiência respiratória aguda. Uma pessoa com o vírus também pode não apresentar nenhum sintoma. 

O período de incubação do vírus é de dois a 14 dias. O vírus pode sobreviver em superfícies por várias horas, mas é morto facilmente por limpezas com desinfetantes, como álcool gel. 

Veja algumas dúvidas respondidas: 

Como se prevenir? 
As medidas de prevenção valem para todos, e não só para quem viajou ou entrou em contato com viajantes, de acordo com a médica infectologista Jane Costa. Por isso, é preciso redobrar os cuidados de higiene:

  • Lavar frequentemente as mãos usando água e sabão ou álcool gel, especialmente após contato com pessoas doentes e antes de se alimentar. Preferencialmente secar as mãos com papel descartável
  • Quando tossir ou espirrar, cobrir a boca com o antebraço ou lenços descartáveis
  • Evitar o contato próximo com quem tiver febre e tosse, bem como aglomeração e manter distância segura
  • Manter os ambientes ventilados
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca 
  • Evite o compartilhamento de chimarrão, copos e outros objetos de uso pessoal

Tenho sintomas de gripe, mas não viajei ao Exterior, nem conheço alguém que viajou para fora. Preciso procurar atendimento médico? 
Segundo o secretário de Saúde de Santa Maria, Guilherme Ribas, nesses casos não é preciso procurar atendimento médico com urgência. 

Viajei ao Exterior recentemente ou entrei em contato com quem viajou e passei a ter sintomas de gripe. Preciso procurar atendimento médico?
Sim, nesses casos, é fundamental procurar atendimento médico com urgência, em um Pronto-Atendimento público 24 horas, como PA do Patronato ou UPA, ou num PA da rede particular. O Ministério da Saúde passará a recomendar, a partir desta sexta-feira, que todo viajante internacional fique em isolamento em casa por até sete dias a partir da data de desembarque.

Viajei ao Exterior recentemente mas não apresento sintomas. O que devo fazer?
Nesse caso, a orientação da prefeitura é preencher um formulário online, mas não há necessidade de procurar atendimento médico. Além disso, recomenda-se que essas pessoas evitem frequentar locais fechados com aglomeração e contato com pessoas imunodeprimidas - ou seja, com imunidade baixa - e idosos dentro dos 14 dias pós retorno, período de incubação do vírus. Ainda sem sintomas, o Ministério da Saúde recomenda o isolamento em casa por até sete dias.

Casal com suspeita de coronavírus em Santiago viajou pela Itália

Qual é a diferença dessa doença para uma gripe, já que os sintomas são parecidos?
No início da doença, não existe diferença quanto aos sinais e sintomas de uma infecção pelo novo coronavírus em comparação com os demais vírus. Por isso, é importante ficar atento às áreas de transmissão local. Apenas pessoas que tenham sintomas e tenham viajado para o Exterior são suspeitos da infecção pelo coronavírus.

Posso me contaminar com produtos que venham da China?
Não. A transmissão do coronavírus ocorre exclusivamente de pessoa para pessoa ou de animais para pessoas  

Como é definido um caso suspeito?
Só é suspeito o paciente que possuir o critério clínico de febre acompanhada de sintomas respiratórios e atender uma das três situações: ter viajado nos últimos 14 dias antes do início dos sintomas para o Exterior ou ter tido contato próximo com um caso suspeito ou confirmado.

Onde é feito o exame?
Desde o dia 6 de março, os exames de pacientes do Rio Grande do Sul estão sendo feitos no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) do Estado. Antes, os exames específicos para o coronavírus precisavam ser enviados para laboratórios nacionais, como a Fiocruz, no Rio de Janeiro. Com isso, o tempo de diagnóstico diminuiu.  

Qual é o tratamento? 
Não existe medicação específica para o vírus, nem vacina para o Covid-19. O tratamento é feito com base nos sintomas de cada paciente.

Como lavar as mãos corretamente?

  • molhe as mãos com água corrente
  • aplique sabão suficiente para cobrir as mãos molhadas
  • esfregue todas as superfícies das mãos - incluindo as costas das mãos, entre os dedos e as unhas - por pelo menos 20 segundos
  • enxaguar abundantemente com água corrente
  • seque as mãos com um pano limpo e seco, toalha descartável ou secador de mãos, conforme disponível

Devo adiar viagens?
É preciso usar o bom senso, mas a recomendação é para adiar viagens, pois, além do risco da doença, ainda há o risco de ficar preso em outros países com a suspensão de vôos aéreos. 

Posso lavar as mãos utilizando vinagre ou outro produto? 
Água e sabão ou álcool gel são suficientes. Outros produtos até podem matar o vírus, mas o risco de agredir a pele e provocar irritações ou outros problemas são muito maiores. 

Qualquer álcool gel é eficiente para higienizar as mãos?
O álcool gel 70% é extremamente eficaz. Para utilizá-lo corretamente, basta colocar uma porção na mão e esfregá-lo entre os dedos, na palma e no dorso até o álcool secar. Segundo o médico infectologista Reinaldo Ritzel, é o tempo de cantar rápido dois 'Parabéns para você'. Álcool acima de 70% até pode ser eficaz, mas pode agredir a pele.

Trump suspende viagens da Europa para os EUA para conter coronavírus

Devo usar máscaras cirúrgicas?
A recomendação é que somente pessoas com casos suspeitos ou quem está em um lugar com possíveis casos do vírus utilizem a máscara, além de profissionais da saúde. Não é preciso utilizar máscaras cirúrgicas indiscriminadamente. Além disso, quem as utilizar, precisa ter cuidado de trocar a cada duas horas ou quando ela ficar úmida, bem como ter o cuidado ao retirá-la e descartá-la. 

É possível se contaminar com beijos e abraços?
O vírus pode ficar por algum tempo em superfícies e na pele. Por isso, há o risco de contaminação. Em casos de pandemia, evita-se esses tipos de contato.

É possível usar alimentos ou chás para evitar a contaminação do coronavírus?
Segundo o médico infectologista, não existe um alimento ou remédio "mágico" para aumentar a imunidade. Para isso, é preciso manter uma vida saudável: dormir bem, ter uma boa alimentação e praticar atividades físicas.

Quem corre mais risco de pegar o vírus?
Ainda não se tem absoluta certeza do grupo de risco, mas conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), pessoas idosas e pessoas com condições médicas crônicas, como diabetes e doenças cardíacas, tem risco de desenvolver sintomas mais graves. Segundo Ritzel, a recomendação é que esse público específico evite aglomerações e redobre os cuidados de saúde. Entretanto, pessoas de qualquer idade podem ser infectadas pelo vírus, mas até agora há poucos casos entre crianças. O vírus pode ser fatal em casos raros, até o momento principalmente entre idosos com doenças médicas pré-existentes.  

Gestantes estão no grupo de risco?
Até agora não se tem nenhuma recomendação específica para gestantes, nem há registros de que o vírus possa ser passado para o bebê.

Talheres e itens de restaurante podem transmitir o vírus?
A higienização com água e sabão é suficiente para matar qualquer vírus. Só é preciso ter cuidado no contato após a limpeza, como no trajeto do objeto até a mesa

A vacina da gripe previne o coronavírus?
Não. Ela previne o vírus Influenza (gripe). Entretanto, com as pessoas vacinadas para a gripe, fica mais fácil para profissionais de saúde diagnosticarem o tipo de vírus que um paciente eventualmente possa ter contraído.

Quais os cuidados ao utilizar o transporte público ou lugares públicos?
É preciso fazer a higienização das mãos antes de levar ao rosto

O que é surto, epidemia e pandemia?
Uma doença passa a ser um surto quando diversos casos acontecem em uma mesma região. Já epidemia, é quando se espalha por mais regiões. A pandemia só é declarada quando a doença é registrada em números significativos de países, como no caso do Covid-19. Na última quarta, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que o coronavírus é uma epidemia. Na prática, aumenta o status quanto a medidas de controle em relação ao vírus. 

Fontes: Ministério da Saúde, Organização Mundial da Saúde, médico infectologista Reinaldo Ritzel


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190