imunização

VÍDEO: população em situação de rua é vacinada contra a Covid-19 em Santa Maria

Grupo é prioritário segundo o PNI e considerado mais exposto a riscos de contaminação e transmissão do coronavírus

Leonardo Catto
Foto: Foto: Pedro Piegas (Diário)

Foto: Pedro Piegas (Diário)

A rua tem alma. Ao menos segundo o que o jornalista João do Rio escreveu em A Alma Encantadora das Ruas, publicado em 1908. O "lirismo do asfalto" alcança uma tentativa de manter a vida de indivíduos vulnerabilizados. Nesta quarta-feira, pessoas em situação de rua de Santa Maria tiveram um traço de dignidade com a vacinação contra a Covid-19.


Este grupo prioritário é definido pelo Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde. O documento afirma que esta população tem como característica a pobreza, vínculos familiares interrompidos ou fragilizados e a inexistência de moradia convencional. Pedro Amarante, 52 anos, veio há cerca de 10 anos para Santa Maria, depois que sua esposa faleceu. Ele procurava por duas filhas, que moravam na cidade, e até as encontrou, mas não manteve o vínculo próximo.

Hoje, ele passa as noites nas casas de passagem do município. Atualmente, "Romário", como é conhecido devido à estatura, não trabalha, mas já teve diferentes ocupações desde que chegou em Santa Maria. Porém, ele não retomou às atividades em cozinhas, como fazia em um restaurante de Novo Hamburgo e no refeitório de um escritório em Porto Alegre.

- A gente fica naquela preocupação devido aos acontecimentos que acompanha diariamente. Quando soube que foi favorecido com esse privilégio, que muitos não tiveram, fico muito grato a Deus por poder estar aqui e sou feliz por ter a primeira dose - agradeceu Amarante, que garantiu que vai tomar a segunda dose daqui a três meses.

Centro de Referência da Covid-19 tem horário de funcionamento alterado nesta sexta-feira

Foto: Pedro Piegas (Diário)

Pedro Amarante não se separou do carrinho em que levava roupas para tomar a primeira dose contra a Covid-19

A VACINAÇÃO
A estimativa feita pela Secretaria de Desenvolvimento Social era de 160 pessoas em situação de rua na cidade. Entretanto, o número é flutuante, já que é comum pessoas deste grupo saírem e chegarem na cidade constantemente. Havia 200 doses de Oxford/AstraZeneca na ação. Ao todo, foram 94 aplicações.

Aulas presenciais só devem voltar na rede municipal após aplicação da 2ª dose da vacina

Um micro-ônibus fez o transporte de quem estava nas casas de passagem até a praça. Associações que acolhem a população em situação de rua auxiliaram na comunicação prévia e anúncio para o grupo prioritário. Um café solidário foi montado no coreto da Praça Saldanha Marinho. Depois de ter a dose aplicada, as pessoas iam até lá e podiam retirar um café e um sanduíche.

Foto: Pedro Piegas (Diário)

Em acordo com o PNI, o prefeito Jorge Pozzobom (PSDB) reiterou a importância de vacinar este grupo. Ele lembra que, no começo da pandemia, a população de rua foi acolhida  no Centro Desportivo Municipal (CDM) devido ao frio e maior exposição.

- Vale lembrar o que fizemos em abril do ano passado, quando acolhemos 75 pessoas em situação de rua. São pessoas muito mais vulneráveis que qualquer situação. E as pessoas que contraem o vírus passam para outra pessoa, então precisamos cuidar de quem tem mais vulnerabilidade. O PNI, além de ser feito por técnicos, obedece critério de humanidade. Ninguém é diferente de ninguém  - defendeu.

Foto: Pedro Piegas (Diário)
Depois da aplicação, vacinados faziam um lanche na Praça Saldanha Marinho

Os seis primeiros vacinados desta ação ganharam um cobertor feito pela associação Acolher com Coração. A peça foi feita com caixas de leites recicladas.

- É muito importante vacinar este grupo, que fica mais exposto ao vírus. Eles têm uma higiene mais precária. Nós vimos a necessidade do cobertor também para quem dorme na rua não precisar dormir no chão - Eleir Machado, coordenadora da associação.

A segunda dose deste grupo está prevista para 1º de setembro. É esperado contar com o apoio das mesmas associações que fizeram o trabalho de comunicados para garantir a imunização completa daqui a três meses.

Vacinação de gestantes e puérperas tem movimento tranquilo no Centro

CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO CONTRA A COVID-19 (DE 1º/06 A 5/06)

Sexta-feira (4), das 8h ao meio-dia

1ª dose

  • População privada de liberdade

Locais

  • Presídio Regional de Santa Maria
  • Penitenciária Estadual de Santa Maria

Sábado (5), das 8h ao meio-dia

2ª dose

  • Profissionais liberais da saúde que tomaram a 1ª dose em 5 de março
  • Onde - Clube Dores (para quem foi vacinado na Praça Saldanha Marinho)

O que levar

  • Carteirinha de vacinação e CPF 


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190