pandemia

VÍDEO: Itacurubi é a primeira cidade da região a vacinar jovens de 18 anos

Cidade aplica 160 doses nesta terça-feira para pessoas a partir desta faixa etária

18.357


Foto: Renan Mattos (Diário)

Pela primeira vez, a vacinação chega a jovens com 18 anos, sem comorbidades e que não pertencem a nenhum outro grupo prioritário, na Região Central. Itacurubi, de 3,4 mil habitantes, iniciou, nesta terça-feira, a imunização desta faixa etária. No total, 160 doses estão disponíveis. A cidade é também uma das primeiras do Rio Grande do Sul a avançar para esta idade.


Terça-feira é dia de segunda dose para quem tem 62 anos de idade

No pequeno município, a calmaria impera. Na chegada da cidade, pela ERS-541, a avenida principal registrava apenas movimento em comércio e na Unidade Básica de Saúde (UBS) Ivo Braga Fialho, onde ocorre a imunização. Na rua, poucas pessoas a pé ou de carros. No posto, a procura iniciou cedo, antes das 8h, horário previsto para o começo da aplicação. A pequena fila se dissipou rapidamente, em cerca de uma hora, quando já haviam sido aplicadas 53 doses. A prefeitura estima que cerca de 290 jovens entre 18 e 24 anos (idade ampliada na ação de hoje) vivam no município, sendo a maioria estudantes, produtores rurais ou trabalhadores do comércio.

Dois casos de variante Delta são confirmados no Rio Grande do Sul

A estudante Hayra de Freitas, de 19 anos, foi uma das imunizadas. Ela conta que não esperava que a vacina chegasse tão cedo na idade dela.

- É uma alegria muito grande. A gente se sente muito mais segura para trabalhar e encontrar a família. Mesmo sendo uma cidade pequena, a preocupação sempre foi grande - destaca.

O servidor da prefeitura Jonas Lourenço do Nascimento, 23 anos, também foi nas primeiras horas da manhã até a UBS: 

- Fico feliz, não só por mim, mas por todos. A vacinação é importante para vencermos o vírus.

De acordo com o prefeito Gelso Soares (PDT), mais de 50% da população é idosa. Para esta faixa de idade, a cobertura vacinal foi grande. Porém, entre os mais jovens, segundo o prefeito, há muitos que deixaram o município nos últimos anos, após o censo de 2010. Por isso, a demanda não tem sido muito intensa e, conforme o número de pessoas que buscam a vacinação, a faixa etária vai decrescendo. Agora, a prefeitura deve realizar novas campanhas em meios de comunicação local, redes sociais e com ajuda de agentes comunitárias de saúde para identificar pessoas que não garantiram a sua vacina ainda.

Anvisa autoriza análise da eficácia de dose de reforço da AstraZeneca

- Temos uma procura muito boa pela imunização até agora. Temos consciência de que só a vacina vai poder acabar com a pandemia que vivemos. Nosso objetivo é conseguir vacinar 100% da população o quanto antes - afirma.

Com a chegada de novas doses, uma nova ação para pessoas a partir dos 18 anos deve ser realizada, já que as vacinas disponíveis não devem ser suficientes. A prefeitura ainda estuda a possibilidade e aguarda orientações para começar a imunizar os adolescentes.

Itacurubi já tem 57,6% da população de 3,4 mil habitantes vacinada, ao menos, com uma dose (sem contar a ação desta terça-feira). A população com imunização completa é de 20%. Como a vacinação está bem avançada no município, conforme o prefeito, pessoas de outras cidades tentam se imunizar em Itacurubi. Por isso, a prefeitura está cobrando a apresentação de cartão SUS ou título de eleitor para comprovar que a pessoa é moradora da cidade.

VACINAÇÃO DE ADOLESCENTES
O governo do Rio Grande do Sul autorizou, na semana passada, a vacinação de adolescentes com comorbidades entre 12 e 18 anos incompletos. Os adolescentes podem receber a vacina da Pfizer, a única autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a ser aplicada em quem está nesta faixa etária no país. São Leopoldo foi a primeira cidade do Estado a começar a vacinar os adolescentes com comorbidades.

ZERO CASOS ATIVOS
Na segunda-feira, Itacurubi também atingiu outra marca positiva, conseguiu zerar os casos de coronavírus ativos no município. Desde o início da pandemia, foram 164 casos confirmados e cinco óbitos, o último no mês passado. Agora, com a vacinação avançada, a expectativa é continuar com índices positivos.

- É a primeira vez desde abril que conseguimos zerar os casos. Também não temos nenhum caso suspeito, em isolamento, por enquanto. É reflexo da vacinação e cuidado das pessoas - relata o prefeito.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190