aedes

Surto de dengue e zika é considerado controlado em Santa Maria

Em agosto foram confirmados dois casos de zika e um de dengue

18.303
Foto: Foto: Gabriel Haesbaert (arquivo/Diário)

Foto: Gabriel Haesbaert (arquivo/Diário)

Quatro meses após o pico de ocorrências de dengue e zika registrados em Santa Maria, a equipe de Vigilância Ambiental em Saúde considera a epidemia controlada. Em julho, foram registrados três novos casos de dengue e, em agosto, um. Já o zika não teve casos confirmados em julho e teve dois casos em agosto. De acordo com o mais recente boletim, divulgado na última sexta-feira, a cidade teve 229 casos confirmados de dengue e 24 de zika até o momento. O relatório mostra ainda que há 25 pessoas em quadros em investigação para dengue e sete com suspeita de zika.

No pico do surto, em abril, houve 116 confirmações de dengue. A maioria dos casos de dengue são autóctones, ou seja, a doença foi contraída dentro da cidade. Somente dois são importados. O Bairro Nova Santa Marta teve o maior registro de dengue com 130 pacientes, seguido do Bairro Nossa Senhora do Rosário com 19 casos.

Cortes por não pagamento da conta de água seguem suspensos até 25 de setembro

Entre os fatores que podem ter relação com a alta contaminação no bairro Nova Santa Marta, segundo o coordenador técnico de campo da Vigilância Ambiental em Saúde, Denoide Mezeck, estão o grande número de pessoas que vivem de reciclagem, a falta de acesso a saneamento básico e de informações sobre saúde, a característica de ser um bairro operário e ter trabalhadores se deslocando diariamente, além da localização geográfica.

- É uma das entradas da cidade. Toda vez que o mosquito chega, ele vai chegar pelas rodovias, então essa pode ter sido uma das variantes - explica o coordenador.

VÍDEO: manutenção em dia é prioridade nos banheiros públicos de Santa Maria

Segundo Mezeck, os casos que surgirem a partir de agora são interpretados como "uma repercussão do surto":

- Tivemos a maioria dos casos no Bairro Nova Santa Marta, e uma quantidade significativa em outros bairros, como o Rosário e Salgado Filho. No momento que a gente tem a Nova Santa Marta equiparando-se junto com os demais bairros em número de casos, significa que não estamos mais trabalhando com aquele surto inicial, e sim com a repercussão daquele surto.

O bairro hoje conta com duas unidades da atenção básica com trabalho voltado para a orientação e prevenção das arboviroses.

Decisão sobre retorno presencial das aulas no RS deve ser divulgada até quinta

De acordo com Mezeck, desde 2013, o ano com maior registro de dengue, teve oito casos no total, todos importados. Em abril deste ano, o número era registrado em apenas um dia. Para dar conta da demanda, a prefeitura dobrou o número de profissionais que trabalham na eliminação de focos do mosquito.

 A expectativa é que até a chegada do calor possam ser notificados entre 15 a 20 casos de suspeita de dengue por mês, o que estaria dentro da normalidade. A partir de outubro, com a previsão do aumento das temperaturas, o que favorece a reprodução do mosquito, é possível que haja mais quadros suspeitos.

INCIDÊNCIA
Dos casos de dengue, 63% foram confirmados em mulheres. A incidência de zika também é maior em mulheres com a fatia de 75% dos infectados em Santa Maria. Os números mostram, ainda, que a faixa etária mais atingida pela dengue é entre 20 e 29 anos (56 pessoas) e 30 e 39 anos (49 pessoas).


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190