Santa Maria

Suposto caso de omissão e preconceito no PA do Patronato deve ser apurado

Paciente com HIV teria sido ignorado por equipe de atendimento

18.302

Um post no Facebook relatando um caso de preconceito com um paciente que teria HIV e de omissão no atendimento de uma criança dentro do Pronto-Atendimento (PA) do Patronato está sendo apurado pela prefeitura. Conforme o texto da rede social em que o prefeito Jorge Pozzobom foi mencionado, "um senhor que gemeu e vomitou por três horas esperando atendimento, além de ter um sangramento no abdômen de um curativo velho".

Segundo a autora do post, ele foi ignorado por uma equipe de triagem do PA, a qual alegou que ele era soropositivo e alcoólatra. Mais tarde, a filha a da mesma mulher teve atendimento negado: "Entrei na sala com minha filha, que estava tendo uma alergia com muitos vergões pelo corpo e coceira extrema e edema de glote, simplesmente (a médica) não me deixou nem terminar uma frase, mandou eu me retirar que ela não era dermatologista e que não podia fazer nada, que eu deveria ir no posto procurar uma dermato, espera aí? Eu vou domingo no posto? Ou devo esperar ela se asfixiar e morrer?"

Com 2,3 mil pessoas que vivem e tratam HIV, desafio é a prevenção e fim do preconceito

A publicação foi feita no último domingo. Na segunda-feira, o vereador Admar Pozzobom (PSDB), que comentou o post, disse ter comunicado o fato à Secretaria de Saúde e ao superintendente de Saúde, Guilherme Ribas.

_ Temos um grupo de WhatsApp e relatei o caso ao superintendente e o pessoal das secretaria. Eles iam averiguar com os funcionários envolvidos, porque aquele não era o procedimento adequado _ conta o vereador.

A autora da postagem disse ter feito uma denúncia na Ouvidoria do município.

A Superintendência de Comunicação da prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde e das Ouvidorias, informou que tomou conhecimento dos fatos e está realizando os procedimentos internos legais para apuração. Já foram identificados os nomes da enfermeira e da médica que estariam envolvidas no caso. Os relatos estão aos cuidados da Controladoria e Auditoria Geral do município para que seja feita apuração legal do caso, procedimentos, estes, já em trâmite. Além disso, a prefeitura entrou em contato com a usuária do SUS informando que os encaminhamentos médicos aos pacientes e os procedimentos legais às servidoras estão sendo realizados.

Segundo a prefeitura, as gravações das câmeras do PA serão usadas para a apuração legal do caso. O Diário não teve acesso às imagens.



fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190