coronavírus

Segundo infectologista, número de casos em Santa Maria é maior do que o divulgado

'Quando tivermos o diagnóstico desses casos é porque já temos cinco, seis vezes mais do que isso', afirma a médica

18.404

Medidas restritivas impostas pelos governos federal, estadual e municipal limitam, desde a semana passada, a livre circulação de pessoas em Santa Maria. O isolamento social, embora acarrete um importante impacto no setor econômico, é a melhor alternativa para enfrentar - e combater - o avanço da pandemia de coronavírus no país. Até o fechamento desta edição, Santa Maria tinha dois casos confirmados pelo Estado e dois pela rede particular de saúde, além de 397 suspeitos. Já o Estado contabiliza 190 pessoas contaminadas pelo coronavírus. Nesta quinta, um caso foi confirmado em Nova Palma.

Embora os números não tenham crescido de forma exponencial durante a semana, a orientação segue a mesma: fique em casa. O motivo da estabilidade do número de pessoas infectadas na cidade tem duas explicações. A primeira é a demora para que o Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Sul (Lacen) faça o diagnóstico da Covid-19. Já a segunda é a falta de exames disponíveis para a população da cidade. Neste momento, apenas pessoas internadas em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ou profissionais da saúde com suspeita da doença são testados. O resultado é um distanciamento entre os números oficiais e o real avanço do vírus em Santa Maria.  

Brasil tem 77 mortes e 2.915 casos confirmados de coronavírus

- Nós necessitamos de testes laboratoriais. Existem testes moleculares e sorológicos, que são para depois da doença. Enquanto não dispormos desses testes, não vamos poder liberar a população. A medida mais eficaz é o isolamento social e temos obtido sucesso com isso - afirma médico infectologista Fábio Lopes Pedro.

Embora faltem diagnósticos laboratoriais precisos em relação aos casos, qualquer pessoa que sinta sintomas relacionados a Covid-19 pode entrar em contato com o Lauduz. O serviço começou a funcionar no último sábado e possibilita a realização de consulta, por meio de videochamada.

Região Central tem 31 pacientes com suspeita de coronavírus

O serviço conta com 90 computadores para que mais de 250 médicos e 300 formandos de Medicina atuem, de forma totalmente voluntária, revezando-se nos atendimentos por chamadas de vídeo. Para realizar uma consulta, basta acessar lauduz.com e preencher um pequeno cadastro. Até ontem, 1.147 pessoas com sintomas da doença já tinham sido atendidas pelo serviço.

"Na verdade, não são só dois casos confirmados. Santa Maria tem um delay grande de diagnóstico"

A demora para a confirmação de novos casos de coronavírus em Santa Maria, para a médica infectologista Jane Costa, tem uma explicação: o atraso para a realização dos exames. Enquanto isso, o número de pessoas infectadas cresce, embora a elevação de casos não apareça nas estatísticas oficiais divulgadas pelos agentes públicos de saúde.

- São mais de 400 suspeitos na cidade. Acontece que demoram sete dias para vir o resultado dos exames. E daí quando tivermos o diagnóstico desses casos é porque já temos cinco, seis vezes mais do que isso e já se passaram mais sete dias. Estamos fazendo o melhor pela população - afirma a médica.

Em relação aos questionamentos pela baixa letalidade causadas pelo coronavírus ao redor do mundo, ela ressalta a atual situação da saúde pública de Santa Maria.

- O vírus mata pouco, mas acontece que o nosso sistema de saúde já é bem aquém do que precisa. No melhor dos cenários, 1% das pessoas serão infectadas em Santa Maria. Para isso, vamos precisar de 150 leitos de UTI, o que já não temos. Já no pior cenário, que é 40% de infecções, nós vamos precisar de 2,4 mil leitos de UTI, que não teremos em hipótese alguma - afirma Jane, ao salientar a importância de seguir a orientação médica e ficar em casa.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190