mais verba

Recurso para Hospital Regional garantirá abertura da metade dos leitos previstos

Somente dois setores estão funcionando, atendendo pacientes de toda a região

18.389


Foto: Renan Mattos (Diário)

Com a liberação de R$ 36,6 milhões para o Hospital Regional de Santa Maria, anunciado na última quinta-feira no encontro da 55ª cúpula do Mercosul, em Bento Gonçalves, estima-se que, pelo menos a metade dos 270 leitos previstos para o complexo sejam abertos em um primeiro momento.  

Esse valor faz parte do que foi anunciado pelo ministro Terra, ainda em outubro, durante passagem por Santa Maria. À época, ele disse que o Regional receberia um total de R$ 50 milhões. A princípio, os R$ 13,4 milhões, ainda não teriam uma previsão de serem liberados.

Suposto caso de omissão e preconceito no PA do Patronato deve ser apurado

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), o recurso já foi repassado ao Fundo Estadual de Saúde e o dinheiro possibilitará a abertura de 130 leitos nas especialidades de clínica geral, traumatologia, neurologia e cardiologia. Ainda conforme a secretaria, o Termo de Referência já está em elaboração, no entanto, não há previsão da data de publicação do edital de licitação para a compra dos equipamentos, cuja relação já está nas mãos do governo do Estado.

PRÓXIMA ETAPA
A partir de agora, conforme a SES, serão realizadas as etapas de licitação, aquisição e efetiva alocação dos equipamentos no prédio do hospital.  

Após 18 meses parada, obra da Central de UTIs terá sexta licitação

Apesar da expectativa pela abertura dos primeiros leitos em 2020, até o momento, o Regional - que está em funcionamento desde julho de 2018 - oferta apenas dois ambulatórios pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Um que presta serviços somente para pacientes diabéticos ou hipertensos. E o segundo, que começou a funcionar em agosto deste ano, que dá atendimento para pacientes cardiológicos.

Já os aguardados leitos seguem sendo uma incógnita, pois ainda não é possível traçar uma data ou previsão para entrarem em funcionamento. A abertura plena de todos os setores do Regional permitirá desafogar outros hospitais, como o Universitário (Husm).

HISTÓRICO

  • A unidade foi pensada, em 2003, na gestão Rigotto (MDB) e se imaginava em um braço da Rede Sarah
  • Em 2004, prefeito Valdeci (PT) e então secretário de Saúde do RS, Osmar Terra (MDB), travaram batalha quanto à área que abrigaria o Regional
  • Só em 2007 que se teve a definição do local, o Bairro Parque Pinheiro Machado, após doação da área
  • A obra começou, em 2010, na gestão Yeda (PSDB)
  • Entre 2011 e 2015, no governo Tarso (PT), são dados seis prazos para abertura e assinado convênio com a Ebserh/Husm para administrar o Regional. Nenhum prazo se confirmou
  • Em 2015, Sartori (MDB) promete a abertura do hospital, o que não ocorre. A obra é concluída em 2016. Nova data para abertura é dada, 2017, que também não se concretiza
  • Em 2018, Sartori anuncia que o Instituto de Cardiologia seria responsável pela gestão do hospital que teve um custo de R$ 70 milhões
  • Hospital abre em julho de 2018, só com dois ambulatórios, mas sem nenhum dos 270 leitos


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190