internações

Ocupação de leitos de UTI na região atinge maior número dos últimos 15 dias

Na última atualização desta tarde, 72,1% dos leitos estavam ocupados

18.389
Foto: Foto: Gabriel Haesbaert (Diário)

Foto: Gabriel Haesbaert (Diário)
No Hospital de Caridade de Santa Maria, 83% dos leitos de UTI estavam ocupados até a tarde desta quarta-feira

A taxa de ocupação de leitos de UTI (Covid e não Covid) na região de Santa Maria - que abrange 32 municípios, conforme divisão estabelecida pelo governo do Estado no modelo de distanciamento controlado - estava em 72,1% na tarde desta quarta-feira. O índice considera os números de internação atualizados no sistema da Secretaria Estadual de Saúde (SES) pelos próprios hospitais - são 26 na região.

Fórum retoma expediente externo, mas tem atendimento restrito

De acordo com o painel da SES, até as 17h05min de quarta, 80 dos 111 leitos de UTI estavam ocupados. Essa é a maior taxa de ocupação de leitos de UTI na região nos últimos 15 dias, de acordo com os dados disponibilizados (confira abaixo).

Rio Grande do Sul confirma mais 41 novos óbitos por Covid-19

Dos 80 pacientes internados, 13 (16,2%) são diagnosticados com a Covid-19 e outros seis (7,5%) com a suspeita da doença ou outra Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) na UTI. Os outros 61 (76,2%) pacientes estão internados por outras doenças. A situação mais grave é em Santiago: hoje, o Hospital de Caridade registrava 100% da taxa de ocupação dos leitos de UTI, no entanto, nenhum paciente internado estava com a Covid-19.

Faculdade oferece atendimento psicológico online em Santa Maria

Em Santa Maria, a situação é parecida com a da região: até as 17h05min de quarta-feira, 65 dos 91 leitos de UTI estavam ocupados na cidade, o que representa 71,4% de taxa de ocupação. Do total de internados, 13 (20%) são pacientes com confirmação de Covid-19, cinco (67,7%) são suspeitos de terem a doença ou outra Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), e 47 (72,3%) são pacientes com diagnóstico negativo para Covid-19, mas que estão hospitalizados por outras doenças.

Esta também é a maior taxa de ocupação de leitos de UTI na cidade nos últimos 15 dias. A mais alta registrada neste período foi em 4 de julho, quando o município atingiu o índice de 67%.

O Hospital de Caridade Dr. Astrogildo de Azevedo é o que apresenta o maior número de internações, com 39 das 47 vagas de UTI ocupadas, o que representa 83%. Desse total, 30 pessoas estão internadas por outras doenças e nove com a confirmação de Covid-19.

BANDEIRAS
A capacidade de atendimento hospitalar representa 50% do cálculo que é feito pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) para a classificação da bandeira das regiões. Os outros 50% representam a propagação do vírus.

Dentro da capacidade de atendimento hospitalar, quatro indicadores são analisados pelo governo do Estado na hora de definir as cores no modelo de Distanciamento Controlado, adotado em maio no Rio Grande do Sul. O número de pacientes internados em leitos de UTI Covid e o número de leitos de UTI livres são dois desses indicadores.

Na sexta-feira, um novo anúncio será feito com a atualização do mapa das bandeiras de cada uma das 20 regiões gaúchas. Os dados são consolidados nas quintas-feiras e divulgados nas sextas. Os prefeitos têm prazo para entrar com recursos, como a alteração de algum dado incorreto, que são analisados na segunda-feira de manhã pelo Gabinete de Crise.

O mapa definitivo é divulgado na tarde de segunda. Quando as regiões são classificadas com bandeiras amarela ou laranja, as regras passam a valer às 0h de sábado. Já se são classificadas, em definitivo, na vermelha, as regras começam a valer às 0h de terça.

SANTA MARIA
O aumento no número de hospitalizações nos últimos dias pode contribuir para que a região de Santa Maria, que hoje está na bandeira laranja, passe para a bandeira vermelha. Com o aumento de casos e internações em outras regiões do Rio Grande do Sul, alguns pacientes já estão sendo transferidos para Santa Maria, o que faz com que o índice daqui se eleve. 

- Agora a gente vai começar a ter uma lotação em Santa Maria à custa de outros municípios do Estado. Talvez a gente entre em bandeira vermelha, mas só vamos saber disso na sexta. Temos pacientes da Região Metropolitana de Porto Alegre, como Novo Hamburgo, de Capão da Canoa também. Vamos entrar nessa onda e vão nos usar de válvula de escape - comenta o infectologista Fabio Lopes Pedro. 

A região de Santa Maria chegou a ser classificada em bandeira vermelha em 13 de junho, mas conseguiu reverter o cenário dias depois, com a revisão dos dados e inclusão de sete novos leitos de UTI, fazendo com que o indicador que contabiliza o número de leitos livres para cada internação passasse da bandeira laranja para amarela, tirando a região da bandeira vermelha. 

Na véspera do anúncio do governo do Estado, em 12 de junho, a taxa de ocupação de leitos de UTI estava em 61,5% na região e 65,5% em Santa Maria. Um dia antes, em 11 de junho, os índices eram de 74% e 76,2%, respectivamente.




fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190