pandemia

Governo prevê R$ 20 bilhões para compra de seringas e agulhas para vacinas da Covid-19

Medida Provisória foi assinada nesta quinta-feira. Verba deve transporte, logística e outras despesas relacionadas à imunização

18.398
Foto: Foto: Pedro Piegas (Diário)

O Ministério da Saúde vai receber R$ 20 bilhões do governo federal para custear recursos relacionados à vacinação contra a Covid-19. A verba é prevista de acordo com uma Medida Provisória (MP) assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta quinta-feira e publicada no Diário Oficial da União (DOU).

Com aumento do horário do comércio, linhas de ônibus são ampliadas

A MP era esperada e o dinheiro deve ser utilizado para financiar o Plano Nacional de Imunização (PNI) contra o vírus. A verba, porém, não é destinada para compra de doses de vacinas. Segundo o Palácio do Planalto, os R$ 20 bilhões cobrirão as "despesas com a compra das doses de vacina, seringas, agulhas, logística, comunicação e todas as despesas que sejam necessárias para vacinar a população".

Entretanto, ainda conforme o Planalto, a liberação do crédito extraordinário permitirá que autoridades adquiram as primeiras vacinas que recebam a certificação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O governo também explicou que, embora a MP precise do aval do Congresso, o texto tem efetividade imediata e, portanto, os recursos estarão disponíveis imediatamente.

Brasil ultrapassa 7 milhões de infectados pela Covid-19

PREGÃO
Ainda na quarta-feira, o Ministério da Saúde publicou um pregão eletrônico para a aquisição de 330 milhões de seringas e agulhas. O material será destinado para a imunização contra a Covid-19 e sarampo ao longo de 2021. São quatro tipos diferentes de agulhas e seringas previstas.O pregão acontece em 29 de dezembro, às 9h.

Durante o período de oito dias, a partir da publicação do edital, as empresas interessadas podem registrar as propostas no sistema, além de solicitar informações e tirar dúvidas sobre o certame. O critério de julgamento adotado no edital será o de menor preço por item, observadas as exigências técnicas contidas no edital e anexos.

Boletim aponta que Santa Maria tem mais de 1 mil casos ativos de Covid-19

O cronograma de entrega dos produtos foi elaborado de acordo com a capacidade de produção industrial e os estoques já disponíveis nos estados para o PNI. Segundo o Ministério da Saúde, a compra é estratégica para auxiliar estados e municípios, mesmo ela seja responsabilidade dos gestores locais de saúde.

Poderão participar do pregão somente as empresas do ramo de atividade que seja compatível com o objeto desta licitação, e que estejam com credenciamento regular no Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores (SICAF).

O PLANO
O PNI foi apresentado pelo governo federal na última quarta-feira. A prefeitura de Santa Maria também já elabora a estratégia para a vacinação da população na cidade.

Tanto o planejamento do país, quanto o do município não preveem datas ou quais vacinas serão utilizadas na imunização. Porém, o Ministério da Saúde já conta com acordo com a vacina de Oxford/AstraZeneca. Há, ainda, a intenção de compra de doses da Coronavac, do instituto Butantan, a Pfizer BioNTech, a Bharat Biotech, a Moderna e a Janssen, além do consórcio da Covax Facility, da Organização Mundial da Saúde (OMS).

*Com informações de Folhapress


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190