suspeita

Fiocruz diz que acompanha investigação de evento adverso grave

Na última segunda-feira, uma gestante veio à óbito, no Rio de Janeiro, após ter tomado a vacina de Oxford/AstaZeneca, produzida pela fundação

18.398
Foto: Foto: Pedro Piegas (Diário)


Foto: Pedro Piegas (Diário)/

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) emitiu, nesta quarta-feira, um comunicado, em que lamenta a morte de uma paciente que veio à óbito, no Rio de Janeiro, por suspeita de evento adverso grave de acidente vascular cerebral hemorrágico. Ela havia tomado a vacina de Oxford/Astrazeneca. De acordo com a nota, "ainda não há confirmação da relação deste caso com a vacina, que segue sob investigação pelas autoridades sanitárias e conta com o apoio da fundação, responsável pelas acompanhamento de farmacovigilância das vacinas produzidas pela instituição". 

Duas escolas de Santa Maria confirmam casos de Covid-19 e suspendem aulas presenciais

Ainda conforme a Fiocruz, a vacinação em gestantes tem sido recomendada em diversos países, em condições diferenciadas.

RS espera receber dois novos lotes de vacina contra a Covid-19 nos próximos dias

- Trata-se de uma questão complexa, em razão da não inclusão deste grupo da população em estudos clínicos de fase 3 de todas as vacinas de Covid-19. A Fiocruz entende que a suspensão temporária da imunização de gestantes e puérperas com a vacina AstaZeneca/Fiocruz pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) é uma medida preventiva, de cautela, até que a investigação do caso seja concluída e que possa haver uma avaliação do contexto epidemiológico e dos dados disponíveis - informou a instituição. 

A Fiocruz informou que acompanhará as investigações do caso e que busca esclarecer à população e reforça o papel das agências regulatórias em todo o mundo, junto aos produtores das vacinas, no acompanhamento e monitoramento permanente desses imunizantes.

Na última terça-feira, o Ministério da Saúde suspendeu a vacinação de gestantes com a vacina da AstraZeneca no Brasil. Santa Maria foi uma das primeiras cidades a suspender depois da recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), ainda pela manhã, quando uma ação para o grupo estava planejada. 

Confira a nota completa: 

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) lamenta profundamente e presta solidariedade aos familiares da paciente que veio à óbito, no Rio de Janeiro, por suspeita de evento adverso grave de acidente vascular cerebral hemorrágico. Ainda não há confirmação da relação deste caso com a vacina, que segue sob investigação pelas autoridades sanitárias e conta com o apoio da Fundação, responsável pelas acompanhamento de farmacovigilância das vacinas produzidas pela instituição.

A vacinação em gestantes tem sido recomendada em diversos países, em condições diferenciadas. Trata-se de uma questão complexa, em razão da não inclusão deste grupo da população em estudos clínicos de fase 3 de todas as vacinas de Covid-19. A Fiocruz entende que a suspensão temporária da imunização de gestantes e puérperas com a vacina AstaZeneca/Covid-19 Fiocruz pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) é uma medida preventiva, de cautela, até que a investigação do caso seja concluída e que possa haver uma avaliação do contexto epidemiológico e dos dados disponíveis.

A Fiocruz reforça os benefícios da imunização com a vacina da AstraZeneca/Covid-19 Fiocruz, como vem sendo constatado pelos estudos de efetividade em diferentes países. Essas pesquisas demonstram o impacto da vacina para controlar a pandemia e evitar hospitalizações, superando os eventuais riscos, considerados extremamente raros, de trombose associados à trombocitopenia (níveis baixos de plaquetas no sangue).

A Fundação acompanhará as investigações do caso, reafirmando seu compromisso com a farmacovigilância da vacina no Brasil. A Fiocruz busca esclarecer a população e reforça o papel das agências regulatórias em todo o mundo, junto aos produtores das vacinas, no acompanhamento e monitoramento permanente desses imunizantes.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190