contatos Assine
surto de toxoplasmose

Exames comprovam que morte de dois fetos e um aborto foram causados pela toxoplasmose

23 Maio 2018 11:00:00

A partir de agora, será feita a análise do tipo do protozoário achado nos exames

Joyce Noronha


Foto: Charles Guerra (Diário)
Material coletado está em estudo para verificar tipagem

No último boletim sobre o surto de toxoplasmose divulgado pelas autoridades em saúde confirmou que a morte de dois fetos e um aborto ocorreram em decorrência da toxoplasmose em Santa Maria. A comprovação foi possível porque o protozoário da toxoplasmose foi encontrado no líquido amniótico e na placenta dos fetos, explica o titular da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde, Roberto Schorn.

:: Leia todas as notícias sobre o surto de toxoplasmose em Santa Maria ::

Até então, os exames apenas confirmavam o diagnóstico da doença na cidade, mas o protozoário ainda não tinha sido localizado. Segundo Schorn, laboratórios especializados farão, a partir de agora, a análise para descobrir a tipagem (o tipo) do protozoário, o que beneficiará a população no tratamento e a melhor forma de combate à toxoplasmose. Contudo, ele não soube dizer quanto tempo é necessário para que se tenha o resultado da análise genética do parasita. 

O coordenador da 4ª CRS salienta que saber o tipo do protozoário causador da toxoplasmose em Santa Maria é importante, porém, reforça que o objetivo do órgão, neste momento, é descobrir a fonte causadora do surto.

- Claro que saber a cepa é importante, mas precisamos estancar o surto. Por isso, pedimos que a população siga com os cuidados recomendados no manuseio de alimentos, que a ingestão de alimentos apenas cozidos e com a fervura da água - reforça Schorn.

Quem está com toxoplasmose pode receber vacina da gripe

ANÁLISE DO TIPO 
A infectologista do município, Paula Martinez, explica que, para saber a cepa, os pesquisadores infectam ratos com o protozoário e acompanham como a doença se desenvolve nos animais, o que pode ser um processo longo. Paula conta que é uma análise epidemiológica bastante complexa e, assim, é difícil dar um prazo para a resposta da tipagem.  

Ela explica que a análise é de responsabilidade do Estado, mas destaca que concorda com o titular da 4ª CRS sobre manter as orientações e cuidados com alimentos e a água, e sobre o foco ser a descoberta da fonte da causa e de disseminação da toxoplasmose.
- Para controle de surto, saber o tipo do protozoário não é tão importante quanto descobrir o foco causador - diz a infectologista. 

Infectologista reforça que cuidados para prevenir a toxoplasmose ainda são necessários

A assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde (SES) aponta que as análises estão em andamento, e também não dá prazo para a resposta do tipo da cepa. Salienta, ainda, que, quando o órgão tiver o resultado, divulgará a informação junto ao boletim semanal sobre o surto de toxoplasmose.

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249