imunização

Em seis meses, 20% da população santa-mariense está imunizada contra a Covid-19

Campanha de imunização completa meio ano nesta segunda-feira acompanhada de queda de óbitos de 50% no município

Leonardo Catto
Foto: Foto: Renan Mattos (Diário)

Foto: Renan Mattos (Diário)

Duas profissionais do Centro de Referência da Covid-19 foram as primeiras vacinadas contra a doença em Santa Maria em 19 de janeiro de 2021. Seis meses depois, são 57.094 imunizados com duas doses ou dose única no município. O percentual da população, que hoje é 20%, precisa atingir entre 70% e 80% para que se tenha a chamada imunidade coletiva. Ainda antes disso, em meio ano de campanha de imunização, reflexos positivos como queda de mortes e internações são observados. E a população vislumbra, ainda que ao longe, o final da pandemia.

Dados do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) têm certo atraso em relação aos que constam no município. Mesmo assim, eles já servem para observar tendências. Por óbvio, o que sucederia o pior momento da pandemia seria melhora nos indicadores.

Em março, Santa Maria beirou, assim como todo o sistema de saúde brasileiro, o colapso. O fechamento de atividades não chegou perto do que foi feito no começo da pandemia, apesar de o cenário ser ainda mais grave. O número absoluto de mortes por Covid-19 do município foi 74 em janeiro e aumentou 263% até atingir 269, em março.

Aquele mês terminou com metade da população acima de 60 anos com a primeira dose contra a Covid. Entre março e junho, as internações em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) neste grupo caíram 83% (de 121 para 20). Os óbitos entre idosos também teve queda. Em junho foram 38, o que representa 83% a menos que março e 49% a menos que o primeiro mês de vacinação. Em relação a todas as faixas etárias, a queda foi de 50%.

Mortes por Covid em Santa Maria11001100000000001100000000113333110000666688991122442626992222228819194242202024243363631041041901908989717132321-4 anos15-19 anos20-29 anos30-39 anos40-49 anos50-59 anos60 anos ou maisJaneiroFevereiroMarçoAbrilMaioJunho0255075100125150175

BALANÇO
A imunização completa se dá por dose única (no caso da Janssen) ou com as duas doses aplicadas (nos casos de CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer). A porcentagem de 20% em relação a todos os santa-marienses pode parecer pequena. Entretanto, o município é um dos mais avançados em aplicação no Rio Grande do Sul. No começo desses seis meses, o ritmo era menor, já que o repasse de vacinas pelo governo federal era lento.

Enquanto a previsão do Estado é concluir todas as primeiras doses de pessoas acima de 18 anos em 20 de setembro, Santa Maria antecipou faixas etárias mais cedo que outros municípios. Todos o grupos prioritários também já tiveram início na imunização.

Duas doses 14886653227 Primeira (73.66%) Segunda (26.34%)

Pessoas vacinas em Santa Maria

Dose única

6.370

Fonte: Vacinômetro da prefeitura (Atualizado em 17 de julho)

QUANTO DURA IMUNIDADE?
Ainda não é certeza por quanto tempo a imunização realmente vale. No caso da AstraZeneca, por exemplo, que tem um dos centros de pesquisa na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), é necessário que os estudos clínicos tenham sido finalizados para ter essa conclusão. 

A possibilidade de haver campanhas anuais de vacinação não é descartada. Na última terça-feira, em palestra concedida para a Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), o diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, mencionou também a possibilidade de uma terceira dose. Isso é debatido em outros países, onde a imunização iniciou antes do Brasil.

O diretor acredita que o país terá autonomia de produção de vacinas 100% nacionais "a curto prazo". Atualmente, há duas aspirantes a vacinas(d brasileiras, a ButanVac (do Butantan) e a Versamune (da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo).

O que é certo é que, nas vacinas com mais de uma dose, a primeira vai provocar um estímulo da resposta do sistema imune para começar a produzir anticorpos, mas a eficácia se torna mais duradoura com a segunda. Além disso, quem tomou só uma dose da vacina corre mais risco de se infectar, em comparação com as pessoas que completam o esquema vacinal.

Quanto mais o vírus circula, mais propício é o ambiente para o surgimento de novas variantes. Atualmente, a de maior preocupação é a Delta, que não tem casos confirmados em Santa Maria.

HISTÓRICO DA VACINAÇÃO EM SANTA MARIA

  • 19 de janeiro - Duas profissionais do Centro de Referência da Covid-19 são as primeiras vacinadas no município
  • 20 de janeiro - Demais trabalhadores da saúde, que atuam diretamente com o coronavírus, recebem primeira dose
  • 11 de fevereiro - Transtornos como longas filas e aglomerações marcam primeiras ações para idosos. Prefeitura reavalia métodos
  • 31 de março - Com 72 dias de campanha, 41 mil pessoas receberam a primeira dose contra Covid. Metade dos idosos já tinha pelo menos o esquema vacinal iniciado
  • 3 de abril - Vacinação chega para os trabalhadores da segurança pública
  • 9 de abril - Depois de quase uma semana sem vacinação por falta de doses, imunização é retomada com idosos acima de 63 anos
  • 15 de abril - Ausências em segunda dose chegam a quase 300. Prefeitura e UFSM iniciam trabalho de busca ativa
  • 22 de abril - Falta de insumo para produção atrasa vacinação em todo o país
  • 29 de abril - Ações de segunda dose de idosos são adiadas por falta de vacinas da CoronaVac
  • 4 de maio - Com mais doses da AstraZeneca, grupo de comorbidades inicia vacinação
  • 11 de maio - Idosos com vacinação atrasada tomam segunda dose
  • 1º de junho - Trabalhadores da educação têm vacinação iniciada
  • 10 de junho - Vacinação chega para população abaixo dos idosos até 57 anos
  • 19 de junho  - Faixa etária baixa da população a ser vacinada baixa para 50 anos
  • 24 de junho - Faixa etária chega aos 43 anos
  • 28 de junho - Para iniciar últimos grupos prioritários, ações por idade são estagnadas por uma semana
  • 6 de julho - Faixa etária chega aos 40 anos
  • 13 de julho - Estado e municípios optam por adiantar em até duas semanas a segunda dose para frear contágio de variante Delta, que tem casos suspeitos no Rio Grande do SU
  • 18 de julho - Faixa etária chega aos 37 anos


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 

© 2021 NewCo SM - Empresa Jornalistica LTDA


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7188
(55) 3213-7190