queda de atendimento

Com baixa demanda, hospital vai fechar ala exclusiva para atendimento Covid

Complexo Hospitalar Astrogildo de Azevedo vai desocupar o Alcides Brum, que fica em anexo, e era destinado só para pacientes com coronavírus. Uma nova ala será organizada no prédio principal do hospital

18.357
Foto: Foto: Luiz Gustavo Thomé (Divulgação)


Foto: Luiz Gustavo Thomé (Divulgação)

Funcionando desde março do ano passado como ala exclusiva para atendimento Covid, o Hospital Alcides Brum, em anexo ao Complexo Hospitalar Astrogildo de Azevedo, vai ser desocupado a partir da próxima semana. O local, que chegou a abrigar 151 leitos (entre clínicos e UTI), agora só tem 39. A redução de leitos acompanha a queda da procura de atendimento, que iniciou na segunda quinzena de junho e se intensificou na última semana, fazendo com que o número de internações seja o menor desde dezembro do ano passado.

Conforme o diretor técnico do hospital, Luiz Gustavo Thomé, o Complexo Hospitalar Astrogildo de Azevedo seguirá atendendo pacientes com confirmação ou suspeita de coronavírus, só que em outro local. As internações e o Pronto Socorro Covid ficarão na mesma área do atendimento geral para outras doenças, mas com repartições para que se respeite o isolamento.

- Percebemos que não fazia mais sentido manter toda essa estrutura, sendo que os atendimentos diminuíram consideravelmente. Hoje, conseguimos dar conta de toda a demanda em uma só área. Mas, ainda vamos manter leitos Covid para atender as demandas que forem chegando - explica Thomé.

VÍDEO: quase metade das cidades da região Central não registraram mortes em julho

Atualmente, há apenas uma unidade de tratamento intensivo Covid, com 10 leitos, sendo que oito estão em uso no hospital. Nos leitos clínicos, também há oito hospitalizações nas 29 vagas. A instituição é referência no atendimento de planos de saúde em Santa Maria e região. 

UTI GERAL
Por outro lado, tem aumentando a demanda por atendimento em UTI geral, para outras doenças. Segundo Thomé, isso está relacionado a um aumento da realização de cirurgias eletivas nas últimas semanas.

- Nós nunca deixamos de fazer cirurgias eletivas, mas muitas acabaram ficando para depois, por causa da Covid-19. Mas, houve uma redução entre o ano passado e os primeiros meses desse ano. Agora, o fluxo aumentou, assim como os atendimentos de urgência de acidentes e infartos - relata. 

O hospital tem 40 leitos de UTI adulta. Nesta sexta, 41 estavam ocupados. 

SÃO FRANCISCO
Além do Complexo Hospitalar Astrogildo de Azevedo, o Hospital São Francisco também teve redução da demanda e, com isso, deixou de realizar internações Covid em suas UTIs. As 10 vagas do hospital voltaram a ser para atendimento geral.

O São Francisco havia transformado sua UTI em unidade exclusiva para Covid-19 em março deste ano, diante do aumento dos casos graves de pacientes com coronavírus. O hospital retornou ao atendimento geral em 20 de junho. 

LEITOS DO COMPLEXO ASTROGILDO DE AZEVEDO

No pico da pandemia

  • UTIs Covid - 51
  • Leitos clínicos Covid - 100

Atualmente

  • UTIs Covid - 10
  • Leitos clínicos Covid - 29


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190