região central

Central de triagem do Testar RS irá aumentar fluxo de exames de Covid-19

Em Santa Maria, local para triagem começou a funcionar nesta segunda-feira, na 4ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS)

18.398
Foto: Foto: Renan Mattos (Diário)
Coletas da Região Central são organizadas na 4ª CRS

Foto: Renan Mattos (Diário)
Coletas da Região Central são organizadas na 4ª CRS

Começou a funcionar, nesta segunda-feira, a central regional de triagem do projeto Testar RS em Santa Maria. O trabalho serve para acelerar o envio de amostras de exames da Covid-19 para análise em laboratórios de outros Estados. A 4ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), localizada na Rua General Neto, também receberá as amostras das delegacias de Alegrete e Cruz Alta. As coletas são dos testes realizados com recursos do Estado.

O PROGRAMA
O programa do governo do Estado ampliou a testagem de casos suspeitos de coronavírus pelo exame de biologia molecular (PCR), considerado o padrão-ouro para a detecção do vírus.

Até então, o encaminhamento das amostras precisava passar por uma etapa no Laboratório Central do Estado (Lacen-RS), em Porto Alegre, que em paralelo também realiza a testagem, antes de seguir para fora do Estado. Com as centrais regionais, esse fluxo ganha agilidade e diminui o tempo entre a coleta da amostra e o resultado do exame.

As centrais foram montadas nos laboratórios regionais do Lacen em Caxias do Sul, Erechim, Passo Fundo, Pelotas, Santa Cruz do Sul e Santa Maria. Cada um deles abrange população de 1 milhão de pessoas e tem capacidade de receber, conferir, armazenar e despachar até o aeroporto mais próximo 500 amostras diárias. Do Rio Grande do Sul, os testes são encaminhados para laboratórios de referência no Rio de Janeiro, no Paraná ou em São Paulo.

VÍDEO: mais de 800 alvarás serão renovados automaticamente em Santa Maria

Conforme a secretária da Saúde, Arita Bergmann, essa ampliação, é prevista pelo Projeto Testar RS.

- Esse diagnóstico permite que seja feito o rastreamento dos contatos para, então, se evitar novos casos - explica.

Em Caxias do Sul, por exemplo, o recebimento começou na quinta-feira. A escolha de se iniciar pelo município se deu por ser o maior dos seis, segundo a a coordenadora da 5ª Coordenadoria Regional de Saúde, Tatiane Fiorio.

VÍDEO: shoppings de Santa Maria perdem 17 lojas, mas ganham outras 15

PRIORIDADE
O Testar RS começou no final de julho. Desde lá, 47 mil amostras já foram enviadas para laboratórios de outros Estados. Enquanto no Lacen já foram realizados 57 mil testes.

 - Somadas, essas centrais podem encaminhar até 3 mil amostras por dia, enquanto o Lacen permanece com as demais regiões e os casos que precisam ser priorizados - acrescenta Loeci Timm, farmacêutica bioquímica do Lacen.

FLUXO DE TESTES
Ficam no RS para testagem no Lacen e laboratórios parceiros as amostras dos casos considerados prioritários. São aqueles suspeitos de Covid-19 entre casos internados (por Síndrome Respiratória Aguda Grave - SRAG), óbitos e que envolvam situações de surtos, residentes ou trabalhadores de Instituições de Longa Permanência (ILPIs), trabalhadores de saúde, contactantes assintomáticos de casos confirmados por PCR e indígenas.

São enviados para foras as amostras de casos de síndrome gripal (quando não hospitalizado) e as de trabalhadores de saúde sintomáticos. Como esses são casos nos quais já se preconiza o isolamento por pelo menos 10 dias, seria prazo suficiente até sair o resultado. Os demais são situações nas quais o diagnóstico mais rápido tem implicância direta nas ações a serem seguidas.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190