vacinação

Butantan para produção da CoronaVac pela segunda vez

Motivo é a falta do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), que precisa ser importado da China

O Instituto Butantan, que fabrica a CoronaVac no Brasil, vai interromper a produção nesta sexta-feira. O motivo é a falta de matéria prima, que é importada da China. As informações são do site G1.

Rio Grande do Sul confirma mais 125 mortes por Covid-19

É aguardada a liberação de um lote com 10 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) pelo governo chinês para retomar a produção. Esta é a segunda vez que o Butantan para a produção. A primeira foi em abril, quando o Instituto suspendeu o envase do imunizante na fábrica do Brasil, mas os setores de rotulagem e controle de qualidade ainda funcionavam para entregar as doses para o Ministério da Saúde.

De acordo com o Butantan, até a chegada de novos lotes do IFA, os setores vão assumir a produção da vacina da gripe.

Novo modelo de gestão da pandemia será apresentado nesta sexta-feira

No Twitter, o Instituto afirma que espera o recebimento pelo Brasil "o mais rápido possível" e destaca que a CoronaVac é a mais utilizada no país. A produção nacional do imunizante já sofria déficit, o que causou atraso na segunda dose em todo território nacional.

A produção nacional da vacina do começo ao fim só é prevista para 2022. Por enquanto, o Butantan tem cerca de 80 obras de infraestrutura para aprimorar o Centro Bioindustrial. Uma delas é para a produção totalmente nacional da CoronaVac.



fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190