solidariedade

15 pacientes transferidos de Manaus são internados em Santa Maria

Avião da Força Aérea Brasileira chegou ao aeroporto às 20h54min. Dois comboios levaram os amazonenses até o Hospital Regional

18.398
Foto: Foto: Anselmo Cunha (Especial)

Foto: Anselmo Cunha (Especial)

O Estado do Amazonas, no Norte do Brasil, passou por uma das situações mais críticas da pandemia no país. Foi lá que, em abril de 2020, covas comuns precisaram ser abertas dado o grande número de mortos pela Covid-19. Faltou oxigênio. Faltaram leitos. Faltou ar. O restante do país se mobilizou para receber pacientes da Região Norte. E foi às 20h54min desta terça-feira, pelo ar, que 15 manauaras diagnosticados com a Covid-19 chegaram em Santa Maria, em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB), que pousou no Aeroporto Municipal.


Na pista, 18 ambulâncias os aguardavam. Todos os pacientes foram, um a um, examinados pelos profissionais do setor de regulação da Secretaria Estadual da Saúde (SES). Em seguida, cada um era levado para uma ambulância. Sete ambulâncias saíram escoltadas no primeiro comboio. O destino era o Hospital Regional, onde as outras oito se juntaram depois.

Santa Maria registra mais cinco mortes por coronavírus

Todos os pacientes vão ocupar leitos clínicos no hospital. As internações serão em uma ala isolada dos demais pacientes, no bloco B. São sete mulheres e oito homens. Eles estavam internados em nove unidades de saúde da capital amazonense: SPA Zona Sul, SPA São Raimundo, SPA José Lins, SPA Eliameme Rodrigues Mady, SPA Coroado, SPA Joventina Dias, SPA Danilo Corrêa, UPA Campos Sales e Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto.

Foto: Anselmo Cunha (Especial)
Profissionais do setor de regulação da SES aguardavam os pacientes já paramentados na beira da pista do aeroporto

O voo saiu de Manaus por volta das 15h, do Aeroporto Ponta Pelada. O transporte aéreo dos pacientes tem sido realizado em aeronaves da FAB, adaptadas com equipamentos que garantem a estabilidade e segurança dos pacientes. Não é permitida a a presença de familiares por determinação do Ministério da Saúde.


Foto: Leonardo Catto (Diário)
Avião era aguardado por 18 ambulâncias no aeroporto de Santa Maria

PROTOCOLOS
A transferência de pacientes com Covid-19 já presume cuidados de prevenção ao contágio. Outro fator que acrescenta intensidade nessa preocupação é uma variante do vírus que circula no Norte do país. Porém, conforme a SES, o Rio Grande do Sul, já tem casos de infecções por mutações do coronavírus. O entendimento é que o contágio vai acontecer, mas que a chegada dos pacientes representa o menor dos riscos, já que os pacientes e a equipe ficam paramentados com macacões isolantes e proteção facial.

Mata registra primeira morte causada pela Covid-19

ACOMPANHAMENTO
Os pacientes serão monitorados por equipes que nem sempre são exclusivas. Ou seja, pode ser que os mesmos profissionais atendam doentes gaúchos e amazonenses. Porém, entre os atendimentos, as equipes precisam trocar as roupas de isolamento.

O planejamento para acompanhar os pacientes foi elaborado pelo Hospital Regional. Quando chegaram, eles fazem o teste RT-PCR e exames que os classificaram entre casos mais graves e mais leves. A volta dos pacientes depende das secretarias estaduais da saúde do Rio Grande do Sul e do Amazonas, além do Ministério da Saúde.

- Não quer dizer que todos vão sair ao mesmo tempo. Liberando leito, nós já vamos organizando para liberar a ala também. O objetivo é uma área isolada. As equipes darão carinho para as pessoas que se deslocam, assistência médica organizada e todas as alternativas para ter altas o mais rápido possível. Para que eles possam voltar para casa - explica o secretário municipal de saúde, Guilherme Ribas.

Foto: Governo do Estado (Divulgação)
Profissionais que receberam os pacientes no Regional posam em frente as bandeiras de Santa Maria (à esquerda), Amazonas (no meio) e Rio Grande do Sul (à direita)

Rio Grande do Sul registra mais 63 mortes pela Covid-19

LEITOS
Ao todo, o Hospital Regional conta com 40 leitos clínicos e 30 leitos de UTI Covid. A ala separada para receber os amazonenses terá 20 leitos. Todos os 15 serão internados em leitos clínicos. As novas internações não vão ser consideradas pelo modelo de Distanciamento Controlado, que dita as bandeiras e protocolos de cada região do Rio Grande do Sul.

Na segunda-feira, autoridades do Executivo municipal e representantes dos hospitais de Santa Maria se reuniram com o Ministério Público (MP). O órgão fez perguntas quanto ao planejamento feito para o recebimento dos pacientes. A reunião teve o objetivo de pontuar a necessidade de reforço nas normas e equipamentos de biossegurança, além de prevenção da saúde das equipes e abastecimento de insumos.

Vacina russa Sputnik V tem 91,6% de eficácia contra Covid-19, aponta estudo

A 4ª Coordenadoria Regional de Saúde (4ª CRS) tem até a próxima sexta-feira para encaminhar ao MP informações e documentos complementares sobre o planejamento. Alguns dos participantes da reunião foram o prefeito Jorge Pozzobom (PSDB), o secretário de saúde Guilherme Ribas, a delegada da 4ª CRS Fabrícia Ennes, além de representantes do dos hospitais Regional e Universitário de Santa Maria (Husm).

O Estado conta com 6.266 leitos clínicos para pacientes com quadros menos graves da Covid-19. Conforme a Secretaria Estadual da Saúde (SES), às 17h06min desta terça, a taxa de ocupação destes leitos era de 21,4%. Esse dado é apontado pelo governo do Estado como um dos fatores que permite o ato humanitário de receber pacientes de Estados que enfrentam colapso no sistema de saúde.

As cidades de Porto Alegre e Canoas já receberam, na segunda-feira, 17 pacientes da capital amazonense. Nove pessoas foram levadas ao Hospital Universitário de Canoas e oito encaminhadas ao Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre. Desde 27 de janeiro, Porto Alegre já tinha recebido 18 pacientes de Porto Velho, capital de Rondônia.

*Colaboraram Felipe Backes e Leonardo Catto


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190