reforma RS

Votação de projeto que envolve magistério e aposentadoria de militares ficou para janeiro

Depois de encontro com deputados do MDB e PSDB, governo adiou votação

18.398
Foto: Foto: divulgação/Cpers

Foto: divulgação/Cpers

Na tarde sexta segunda-feira, após uma reunião com o MDB, o governo do Estado anunciou a retirada do regime de urgência de pontos polêmicos do projeto. Com isso, as alterações no plano de carreira do magistério e nas alíquotas de Previdência dos servidores militares serão tratadas em janeiro, durante convocação extraordinária da Assembleia. Porém, outros pontos do projeto começam a ser votados nesta terça-feira. 

Greve só acaba com retirada de pacote da Assembleia, dizem professores

A indefinição da base aliada foi reforçada pela posição do MDB, que decidiu fechar questão em torno do adiamento de dois projetos do pacote do funcionalismo. O partido conta com uma bancada com oito parlamentares. Os emedebistas declinaram justamente dos pontos que afetam os professores e os servidores militares.

VÍDEO: Polícia Civil, BM e escolas de Santa Maria se mobilizam contra pacote do governo

A decisão sobre os rumos da greve do magistério será tomada na tarde desta terça-feira, em assembleia geral em Porto Alegre. Segundo Rafael Torres, representante do Cpers Sindicato/Santa Maria, oito ônibus com professores de Santa Maria irão à capital para reunião.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190