eleições 2020

Trocas de lado marcam duas candidaturas à prefeitura de Santa Maria

Alteração no cenário político envolveu os nomes de Cechin (PP) e Pozzobom (PSDB)

18.386

As duas candidaturas governistas deste pleito, a de Jorge Pozzobom (PSDB) e a de Sergio Cechin (Progressistas), carregam mais semelhanças que se pode imaginar. Unidos pelo pleito de 2016, quando a dobradinha recebeu a unção do eleitor de Santa Maria, prefeito e vice-prefeito trilham hoje, cada um, caminhos próprios.  

Leia mais colunas de Marcelo Martins

Porém, os dois políticos vivem uma mesma situação: a deserção de apoiadores e a intervenção das direções estaduais nos rumos das siglas em solo santa-mariense. O Avante que, no último dia 11, deixou o bloco progressista para se somar à frente tucana, teve alteração em sua rota.

Ainda na tarde de quarta-feira, a presidente estadual do Avante, Carmen Santos, fez valer a autoridade, que lhe é conferida, para fazer com que o Avante volte a ser apoiador da dobradinha Cechin/Harrisson (MDB). Desta forma, Moacir Alves, que era o presidente do Avante local, foi destituído da direção municipal do partido.

CHEGADAS E SAÍDAS
Se por um lado, a candidatura de Cechin, que leva o nome de "Santa Maria agora sim", teve o retorno de um aliado, houve, contudo, uma baixa. O Podemos, que também estava ao lado do longevo político, desembarcou do bloco progressista. O partido está agora ao lado de Pozzobom.  

Assim, Paulo Xavier, que presidia a sigla localmente, foi destituído. Ou seja, foi nomeada uma comissão interventora capitaneada por Marco Vieira, que é o presidente do Podemos-RS.

SEPARAÇÃO
Do lado do Progressistas de Cechin, Rafael Dulor, coordenador da coligação, explica que já era prevista essa alteração no espectro político-partidário da coligação. Mesmo assim, ele sustenta que, ao todo, a aliança em torno da dobradinha Cechin/Harrisson contabiliza oito partidos. São eles: PP, MDB, PL, Solidariedade, PRTB, Avante, Patriotas e PROS. 

- Recebemos com alegria o retorno do Avante à coligação. Isso mostra que o Cechin tem uma ótima articulação no Estado, e Santa Maria precisa disso para crescer. São oito partidos que entendem que o melhor para Santa Maria é a nossa coligação. Todos os partidos estão unidos em um projeto único, que é reconduzir Santa Maria ao protagonismo merecido. Em relação ao Podemos, o partido pode ter ido, mas as pessoas, como o Paulo Xavier, que realmente importam, permanecem conosco - diz Dulor.

Já do lado tucano, o presidente do PSDB local, João Chaves, vê as alterações, de ambos os lados, "como parte do processo" de construção e de alianças:

- É legítimo que os partidos busquem apoio e, claro, tentem desmobilizar o outro lado. As construções são parte do processo de uma eleição que tem composições e arranjos próprios.

Agora, a coligação em torno de Pozzobom/Decimo tem, além do PSDB e PSL, o DEM, o PTB e o Podemos. Resta saber, logo ali adiante, quando o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) liberar a grade do tempo de propaganda eleitoral no rádio e na TV, o tempo que cada coligação terá. Em princípio, o maior tempo ficará mesmo com os dois governistas.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190