funcionalismo

Salário de junho dos servidores estaduais começam a ser pagos em 13 de julho

Nesta terça, governo faz novo depósito de parcela dos salários de maio

18.398
Foto: Foto: Divulgação


Foto: Divulgação 

O Estado espera dar início ao pagamento dos salários de junho dos servidores apenas no dia 13 de julho. Nesta data, deve ingressar no caixa do governo a segunda parcela do auxílio federal destinado à recomposição de perdas decorrentes da crise da Covid-19.

Para o dia 13 de julho está previsto o depósito para o grupo de servidores que recebem líquido até R$ 1,5 mil. Os pagamentos seguintes, para todos os servidores que recebem acima de R$ 1,5 mil, serão no sistema de parcelas. O primeiro depósito em parcelas deverá ser em 14 de julho, no valor de R$ 2,2 mil.

Cinco indicadores que calculam cor da bandeira melhoraram na região de Santa Maria

Em seguida, estão previstos novos depósitos nos dias 31 de julho (R$ 800, quitando salários até R$ 3 mil) e em 12 de agosto, ocasião em que se quitaria a folha, em princípio sem precisar utilizar os recursos da terceira parcela do auxílio federal, que deverá entrar no caixa do Estado ao longo desse mesmo dia.

A Secretaria da Fazenda projeta perda bruta de arrecadação em julho de cerca de R$ 450 milhões em relação ao projetado para o período, o que representaria a continuidade da desaceleração das perdas, embora ainda sejam valores expressivos. 


SALÁRIOS DE MAIO
Além de anunciar como será o calendário dos salários de junho, o Estado também divulgou que pagará nesta terça-feira nova parcela, no valor de R$ 3.750, referente ao salário de maio do Executivo. O novo depósito, que estava previsto para o dia 10 de julho, foi antecipado e representa a quitação total para quem ganha líquido até R$ 6.750 e o pagamento desse valor aos demais que têm rendimentos acima dessa quantia. 

A reprogramação do calendário foi possível porque as perdas de arrecadação de junho não se confirmaram no volume previsto. Inicialmente, a Secretaria da Fazenda projetava queda de arrecadação bruta de R$ 700 milhões. Os números foram revistos e as perdas brutas devem ficar em torno de R$ 540 milhões.

Com essa nova projeção, o Tesouro do Estado também garante a quitação total da folha de maio para o dia 10 de julho, três dias antes do inicialmente previsto, sem precisar utilizar recursos da segunda parcela do auxílio federal. 

*Colaborou Janaína Wille


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190