preços altos

Reajuste de valores de medicamentos é pauta no Senado

No final de março, foram aprovados reajustes nos preços de remédios, mas senador Lasier Martins é contra

Na manhã desta quarta-feira, a sessão plenária do Senado Federal abordou o Projeto de Lei (PL) em tramitação que diz respeito a reajustes de preços de remédios ainda em 2021. O gaúcho Lasier Martins (Podemos-RS) protagonizou as críticas dos senadores ao projeto, que prevê reajustes de até 10,08%. No final de março, a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed) aprovou reajustes que variam entre 6,79% e 10,08%.

O que muda na prefeitura com a extinção de três e a criação cinco secretarias

Lasier destacou que a indústria farmacêutica foi uma das que mais que lucrou desde o início da pandemia e, por isso, o aumento de custos com insumos devido à eclosão da Covid-19 é superada, que é a justificativa usada pelo Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos (Sindusfarma).
- Estamos vivendo uma situação de exceção, uma situação de guerra contra um inimigo invisível, perverso e devastador de vidas e economias. Não é uma situação normal. Isso precisa ser levado em conta diante da circunstância dramática que vivemos - enfatizou o senador.

Fiscalização de vereadores na UPA 24h gera polêmica e divide opiniões

O PL, que seria votado em 8 de abril, foi retirado da pauta e recebeu sete emendas.
(Colaborou Gabriele Bordin)


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190