saúde

Novo convênio permitirá Hemocentro em funcionamento

Secretária adjunta de Saúde, Aglaé Regina da Silva, esteve em Santa Maria para reafirmar compromissos do governo

Maurício Araujo

A continuidade dos serviços no Hemocentro Regional e o pleno funcionamento do Hospital Regional de Santa Maria são dois assuntos que têm ganhado destaque na Região Central. Para acalmar os ânimos e reforçar alguns comprometimentos, a secretária adjunta de Saúde, Aglaé Regina da Silva, esteve, nesta quinta-feira, no município. Ela, que está de saída da pasta, afirma que a Secretaria Estadual de Saúde (SES) fixou como prazo o mês de julho para a tramitação de um convênio para a regularização da situação funcional dos profissionais da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), que trabalham no Hemocentro.

Ex-procuradora da prefeitura depõe à CPI da Covid-19

Após quase ser fechado, em um movimento que estava em curso pelo Piratini, um novo convênio entre Estado e UFSM deve ser firmado. O que, na prática, garantirá que os profissionais da universidade possam trabalhar no espaço, afirmou a secretária-adjunta ao Diário. Sem este acordo, os servidores da UFSM, que são da União, não poderiam atuar em uma estrutura estadual.

- Os servidores poderiam ser retirados (do Hemocentro) e isso colocaria em risco o funcionamento do Hemocentro. Mas nós fechamos o acordo, e ele vai tramitar na UFSM ou na Secretaria de Saúde para deixar todas as questões legalizadas, com suas competências e recursos. É um compromisso do governo do Estado garantir a qualidade e melhorias dos serviços, sem nenhum prejuízo - pontuou Aglaé.

Justiça defere liminar parcial sobre processo eleitoral na UFSM

Ainda na tarde de quinta, a secretária firmaria um contrato para obras de melhoria no Hemocentro. Segundo ela, a pasta já trabalhava nesta questão, uma vez que o complexo apresenta problemas no telhado e necessita de ajustes na estrutura física. As obras devem se iniciar, também, no próximo mês.

HOSPITAL REGIONAL

Antes da visita ao Hemocentro, a secretária esteve no Hospital Regional de Santa Maria. Na companhia do diretor-presidente do Instituto de Cardiologia, Marne de Freitas Gomes, ela verificou os equipamentos e mobiliários comprados para os setores da instituição, como os blocos cirúrgicos e salas de recuperação.

O objetivo da SES, afirma Aglaé, é estruturar o hospital para colocar em funcionamento a média complexidade, e, assim, se preparar para, no próximo ano, buscar as habilitações junto ao Ministério da Saúde para a alta complexidade em cardiologia, traumato-ortopedia e neurocirurgia.

- Viemos acompanhar as compras feitas para colocar em funcionamento um hospital de 200 leitos, que é a previsão, e que não aconteceu por conta da Covid. Imediatamente, quando formos fechando os leitos Covid, que não é o momento ainda, começamos a atender - disse.

Conforme a secretária adjunta, neste momento, não há previsão para abertura de novos leitos Covid no Regional.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 

© 2021 NewCo SM - Empresa Jornalistica LTDA


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7188
(55) 3213-7190