cruz alta

Em visita à região, Leite alerta sobre pandemia, mas defende volta às aulas presenciais

Governador do Estado participou da entrega de leitos de UTI Covid e, em entrevista coletiva, falou sobre medidas de combate ao vírus e argumentou o porquê as crianças devem voltar às escolas

18.398
Foto: Foto: divulgação
Eduardo Leite (à dir.) participou da entrega de 10 leitos de UTI Covid em Cruz Alta

Foto: divulgação
Eduardo Leite (à dir.) participou da entrega de 10 leitos de UTI Covid em Cruz Alta

O governador do Estado, Eduardo Leite (PSDB) , aproveitou a visita à região, ontem, para alertar a população sobre a pandemia e defender as medidas tomadas pela sua administração. O político esteve durante a manhã em Cruz Alta, onde participou da entrega de 10 leitos de UTI Covid no Hospital São Vicente de Paulo.

Em entrevista coletiva após o ato, Leite afirmou que espera que a vacinação contra a doença comece até o fim do mês no país. Porém, ele ressaltou que a pandemia está longe de acabar e que "leva tempo até que haja a imunização da população, em volume suficiente para que o vírus circule menos".

O governador ainda ressaltou que, na pandemia, o número de leitos de UTI pelo SUS aumentou 115% no Rio Grande do Sul, passando de 933 para 2018.

Segundo Leite, o aumento no número de casos de coronavírus vivenciado neste momento no Estado se deve, também, ao lançamento tardio de informações pelos municípios, isto é, casos de meses anteriores ainda continuam sendo registrados no sistema de monitoramento. Mesmo assim, ele fez questão de sustentar que o risco de contaminação é alto em regiões com bandeira vermelha no Modelo de Distanciamento Controlado e que a população precisa colaborar respeitando as medidas de distanciamento social, para que o número de infecções, de fato, diminuam.

Anvisa analisa pedidos de Butantan e Fiocruz no próximo domingo

EDUCAÇÃO
Na oportunidade, o tucano foi questionado sobre a volta as aulas em março, proposta pelo governo em meio ao crescimento da curva de contaminação. De acordo com ele, o governo estadual constatou, após um ano de pandemia, que as crianças "não fazem parte do grupo de risco".

- Muitos problemas de saúde derivam da falta de estímulos ao desenvolvimento cognitivo e da capacidade motora, que as crianças podem estar sofrendo em função da falta de aulas presenciais - comentou Leite.

Além disso, o político admitiu a falta de efetividade das aulas remotas. Conforme ele, há um abismo social no Brasil e, consequentemente, no país, que faz com que milhares de crianças não consigam ter acesso aos conteúdos.

- Às vezes, o único dispositivo que eles têm acesso é o celular do pai e da mãe, que estão trabalhando. O retorno que demandamos não é a normalidade de antes. É o retorno com controles, protocolos, cuidados sanitários, materiais disponibilizados para as escolas, diminuição das turmas e dias intercalados. Muitas crianças não vão às aulas, mas os pais levam para almoçar e jantar fora, ou no playground, porque essas crianças precisam de uma mínima condição de interação - argumentou. 

Obras do Calçadão são retomadas no centro de Santa Maria

PREFEITA APROVEITOU PARA APRESENTAR OUTRAS DEMANDAS

Foto: divulgação
A prefeita Paula, ao lado do marido dela, Rafael Librelotto (à dir.), e do deputado estadual Gabriel Souza (MDB), entrou a medalha Pinheiro Machado ao governador Eduardo Leite

Apesar de a visita de Leite ser direcionada exclusivamente para a entrega dos leitos de UTI, a prefeita de Cruz Alta, Paula Librelotto (MDB), aproveitou a chance para apresentar outras pautas do município. Ela convidou o governador para ir até a prefeitura, onde ele recebeu a medalha Pinheiro Machado, honraria conferida pelo Executivo municipal.  

Entre as demandas que Paula colocou para o governador, estão a continuidade de uma obra paralisada em uma escola e problemas junto à Corsan devido a falta de abastecimento de água. Ela também propôs à Leite que a administração municipal possa ocupar prédios públicos pertencentes ao Estado, como forma de diminuir gastos. A prefeita marcou viagens para a próxima terça-feira, em Porto Alegre, para tratar desses temas.

A prefeita Paula é médica infectologista, formada pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Claro que a pandemia também pautou a conversa dela com o governador.

- Estava muito preocupada com a falta de insumos necessários para vacinar a população. Mas o governador me tranquilizou e disse que o Estado tem os recursos necessários - contou Paula.

Depois da visita à Cruz Alta, Eduardo Leite (PSDB) partiu para outro compromisso em Osório, também para a entrega de leitos.

*Colaborou Rafael Favero


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190