força-tarefa

VÍDEO: SM tem menos irregularidades, mas aumenta denúncias em festas particulares

Noite de sábado e madrugada de domingo foram marcadas por bar fechado e discussão de proprietário de residência com equipe da fiscalização

18.429

Foto: Anselmo Cunha (especial)

Na primeira noite em que começou a vigorar as regras da bandeira preta em todo o Estado, a noite de Santa Maria foi marcada por bar fechado e discussão de proprietário de residência com equipe da fiscalização. Mesmo com os acontecidos, em relação a dias anteriores, neste sábado, os registros de aglomerações e descumprimento dos decretos diminuíram, mas o número de denúncias, especialmente de festas em residência, aumentou. A madrugada de domingo terminou após 26 vistorias e três notificações, pelo menos. 

A reportagem do Bei acompanhou a Fiscalização Municipal Integrada que percorreu ruas e bairros de Santa Maria.  Durante cinco horas, entre a noite de sábado e a madrugada deste domingo, a reportagem esteve com a força-tarefa que reuniu mais de 20 profissionais que reforçaram a fiscalização. Os proprietários de duas casas e o dono de um bar foram notificados. 


O primeiro caso aconteceu no Bairro Tomazetti, em um bar, onde o proprietário foi notificado por descumprimento de horário. No local haviam quatro pessoas consumindo bebidas alcoólicas, e os fiscais flagraram um churrasco entre o público. Os consumidores foram orientados pelas equipes e deixaram o local. O proprietário também foi notificado porque não apresentou do alvará de localização.

Carro e moto se envolvem em acidente na BR-287

FESTAS CASEIRAS
Já no Bairro Pé de Plátano, o proprietário de uma residência foi notificado após uma denúncia de que estaria tendo uma festa no local. Em frente à casa foi possível verificar cerca de seis carros estacionados. Acredita-se que cerca de 30 pessoas estavam na residência. Quando a força-tarefa chegou na casa, o proprietário não permitiu a entrada dos fiscais, alegando que sabia das leis e que eles não podiam entrara. Em certo momento, o homem começou a discutir com um integrante da equipe. Alterado, o homem saiu do pátio da casa e tentou ir para cima do profissional, momento em que foi segurado por outro homem que estava na residência. A Força Tática estava no local e também interviu na confusão. 

Após acalmar o ânimos, outro homem disse ser o responsável pela residência e foi notificado pela fiscalização. Eles alegaram que apenas familiares estavam no local e, mesmo assim, a entrada da fiscalização na casa não foi permitida.

Ao longo da noite, ama segunda festa em residência foi flagrada pela equipe. O proprietário do imóvel também foi notificado. Em uma terceira denúncia de festa a residência, quando a fiscalização chegou, já não tinha mais ninguém no local. 

O superintendente de Fiscalização, Márcio Abbade, conta que as pessoas seguem com as atividades sociais e acreditam não haver problema por se tratar de festas domiciliares. Contudo, salienta que eventos estão proibidos durante a pandemia, principalmente na vigência da bandeira preta.

- Nota-se a diminuição das festas e dos eventos clandestinos, mas um considerável aumento de denúncias de festas em residências. Não é por que são parentes ou amigos que está tudo bem, é aglomeração de qualquer jeito. As pessoas precisam se conscientizar, precisam entender que não temos leitos - destaca Márcio.

Na sexta-feira, os agentes terminaram com outra festa em uma casa no Bairro Urlândia. 

Durante a noite as equipes receberam dezenas. Entre elas a de que duas distribuidoras de bebidas estariam vendendo produtos para quem fosse buscar, o que não é permitido na bandeira preta. Nos dois locais nos bairros Centro e Tancredo Neves, as denúncias não foram confirmadas. A equipe vistoriou seis locais com aglomerações em vias públicas, em que a maioria das pessoas se dispersou ao ver a aproximação da força-tarefa. Uma delas, na Estrada do Perau,  seis pessoas estavam reunidas. Elas foram orientadas a seguir os protocolos de distanciamento social com informações sobre os decretos.  

A fiscalização começou por volta das 20h30min e terminou próximo das 3h. Participaram da ação equipes da Brigada Militar, Polícia Civil, Vigilância Sanitária, Guarda Municipal e da Secretaria de Estruturação e Regulação Urbana. 

Criminosos são presos com grande quantidade de armas, munições e droga

- Está sendo muito eficaz esse tipo de trabalho devido ao fato de estarmos, de certa forma, diminuindo o número de pessoas transitando pelas ruas. Hoje (sábado) foi um dia em que podemos observar isso - conta o fiscal Adilson Ortiz Bittencourt.

Além das informações de denúncias que eram repassadas pelo Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), a força-tarefa percorreu locais que em dias anteriores tiveram registros de aglomerações. No Bairro Nossa Senhora do Rosário e na Avenida Borges de Medeiros, pontos que foram registrados diversas aglomerações, o cenário era de ruas e calçadas vazias. 

COMO DENUNCIAR 
Denúncias de irregularidades devem ser feitas por telefone ou WhatsApp:

  • Telefone - 153
  • WhatsApp - (55) 99271-8122, (55) 99167-4728 e (55) 99167-8452.



fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190