cruz alta

Polícia registra dois casos de golpes relacionados ao auxílio emergencial

Casos aconteceram em Cruz Alta de diferentes formas. Veja dicas para evitar tentativas de fraude

18.398
Foto: Foto: Marcelo Cassal Jr (Agência Brasil)

Foto: Marcelo Cassal Jr (Agência Brasil)

Mais uma ocorrência relacionada ao auxílio emergencial foi registrada em Cruz Alta. Uma vítima relatou à Polícia Civil da cidade que sacou a primeira parcela do benefício em maio. Entretanto, quanto foi retirar o valor referente à segunda parcela, não havia dinheiro na conta. A atendente da Caixa lhe informou que o dinheiro já havia sido movimentado para o pagamento de um boleto. O caso aconteceu na terça-feira, e o boletim de ocorrência foi registrado na quinta.

Caixa Tem libera compra de botijão de gás pelo cartão virtual

Também na terça, outra vítima de Cruz Alta acredita que a conta de acesso ao benefício tenha sido hackeada após o recebimento de um e-mail supostamente da Caixa. Segundo o boletim de ocorrência, a vítima foi até o banco receber o valor do benefício, mas ao chegar foi informada que o saque já havia sido feito. Na delegacia, ela informou que teria recebido um e-mail com a solicitação do código para rastreamento da transação financeira. Após enviar o código, ela perdeu o aceso ao aplicativo Caixa Tem e posteriormente não conseguiu sacar o auxílio. 

Governo deve propor prorrogação do auxílio emergencial em duas parcelas de R$ 300

O banco explica ainda que qualquer suposto contato pode ser caracterizado como tentativa de fraude. Nesse caso, é possível fazer uma denúncia pelos telefones 121 ou 0800-7070-2003, pelo site da ouvidoria do governo federal ou ir pessoalmente reportar o caso em uma agência da Caixa. além de registrar ocorrência. 

COMO CONFERIR DADOS 
Para consultar se seus dados são utilizados em uma possível fraude, basta entrar nesta página, digitar o CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento. O site vai informar se o auxílio foi solicitado e o status (aprovado, não aprovado, retido ou dados inconclusivos) ou se não foi requerido.

Por meio de nota, a Caixa informou que o setor de segurança do banco faz monitoramento e mapeamento de ocorrências, em colaboração com órgãos de Segurança Pública, para coibir esse tipo de fraude. Ainda conforme a Caixa, contestações de saques podem ser formalizadas pelo beneficiário supostamente prejudicado, em qualquer agência. Após análise, nos casos em que for comprovado eventual saque fraudulento, o beneficiário será ressarcido. 



fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190