Casa das Ilusões

Operação mira suposto esquema de desvio de dinheiro em ONG

Gestores e colaboradores de instituição filantrópica da cidade são investigados por estelionato desde janeiro de 2019

18.398


Foto: Fabricio Minussi (Bei)
Um escritório de telemarketing no centro da cidade foi um dos alvos da investigação na manhã desta quarta-feira

A Polícia Civil de Santa Maria desencadeou na manhã desta quarta-feira a Operação Casa das Ilusões.  Os alvos das diligências foram a sede da instituição filantrópica de amparo assistencial, Casa Maria, a residência de gestores e um escritório de telemarketing.

Todos são investigados por estelionato. A operação, que também atuou em Pelotas, cumpriu  oito mandados de busca e apreensão, cinco em Santa Maria, em endereços de pessoas ligadas à instituição investigada, que atua como Organização Não-Governamental. As buscas foram comandadas pelo delegado regional Sandro Meinerz.

'Existe uma Santa Maria antes do Ciosp e uma depois', contou o superintendente do Centro

Segundo ele, a investigação teve início em 30 de janeiro de 2019, quando uma denúncia anônima alertava a polícia sobre um suposto grupo de pessoas que estaria praticando crimes de estelionato usando de forma indevida o nome da instituição.

De acordo com a polícia, esse grupo supostamente formado por gestores e colaboradores da instituição fazia arrecadações de fundos que seriam desviados para proveito próprio. Também teriam sido criadas campanhas assistenciais para pacientes que não existem ou até mesmo já morreram.

- Parte do dinheiro arrecadado era desviado para outras finalidades. Isso fica muito claro na investigação. Podemos afirmar que o diretor da instituição e a esposa dele são os principais responsáveis pelo esquema - afirmou Meinerz. 

Jovem é assaltado por bandido armado no Centro

A principal forma de arrecadação de recursos da instituição é por depósito em conta bancária ou em espécie. Essas doações seriam solicitadas em nome da instituição via telefone por aproximadamente 20 operadores de telemarketing. As doações também ocorrem de maneira espontânea, entregues na ONG, ou por meio de voluntários que buscam o dinheiro na casa dos doadores.

A reportagem entrou em contato com a administração da Casa Maria que informou que só irá se manifestar na manhã desta quinta-feira.

Foto: Polícia Civil (Divulgação)
Dezenas de volumes de documentos,  e computadores foram apreendidos durante a operação policial que também teve desdobramentos em outras instituição em Pelotas

PADRÃO DE VIDA INCOMPATÍVEL

Uma situação que teria chamado a atenção da polícia durante a investigação foi o fato de alguns investigados supostamente ostentarem um padrão de vida incompatível com a renda familiar. Entre as medidas judiciais desencadeadas na operação desta quarta-feira está o sequestro de bens de alguns investigados.

- As contas bancárias dos investigados foram tornadas indisponíveis por decisão judicial. Também fizemos o sequestro de bens imóveis e veículos. Todos os integrantes da direção estão afastados dos cargos e impedidos de comparecer na instituição. Uma interventora judicial foi nomeada - explicou o delegado.

Dois mercados são assaltados na região oeste de Santa Maria

Os crimes, segundo a polícia, não estariam limitados à prática de estelionato. Denúncias de assédio moral e ameaças a colaboradores que não teriam aceitado fazer parte do suposto esquema também estão no radar da investigação.

Durante o cumprimento dos mandados foram recolhidos documentos, cheques, computadores, celulares, carros e outros materiais que podem, segundo a polícia, ajudar na investigação.

- Não há prazo definido para a conclusão da investigação. São muitos documentos e materiais a serem periciados e anexados aos autos do inquérito - disse o delegado.

O OBJETIVO
Meinerz faz questão de afirmar que a intenção da polícia e do inquérito não é fechar a casa que tem um papel social de atendimento assistencial importante.

- Nosso objetivo é que o lugar continue funcionando, mas com uma gestão lícita, sem desvios e sem benefícios pessoais em detrimento de práticas criminosas - disse.

MEGA OPERAÇÃO
Durante a Operação Casa das ilusões foram mobilizados 65 policiais de várias delegacias de Santa Maria e 18 viaturas. Até o momento não há informações sobre quanto o suposto esquema teria arrecadado desde que a investigação iniciou há mais de um ano e meio. Uma outra instituição filantrópica de amparo assistencial também está sendo investigada por crimes semelhantes em Pelotas, na região sul do estado.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190