Pinhal Grande

Corpo de jovem que estava desaparecido no Rio Jacuí é encontrado

Sepultamento ocorre às 19h desta segunda-feira

18.302
Foto: Foto: Pedro Piegas (Diário)


Foto: Pedro Piegas (Diário)/

Matéria atualizada às 17h58min, em 28 de dezembro de 2020.

A madrugada mais longa da família Piccin culminou em um desfecho desolador na manhã desta segunda-feira. Às 7h50min, o corpo do técnico agrícola Édison Piccin, 29 anos, emergiu à superfície em uma área de alegue do Rio Jacuí, em Pinhal Grande, diante dos olhos do pai, da mãe, da irmã, da companheira e demais conhecidos e familiares.

'Sobrevivente da Kiss escapou do fogo para morrer na água', diz primo de jovem morto por afogamento

Tragado pelo rio enquanto se divertia com a namorada, a cunhada e um casal de amigos, o jovem estava desaparecido desde as 16h de domingo.

- É algo que a gente não consegue entender. Passei a madrugada na beira do rio, não arredei o pé. Pouco antes das 8h, ele boiou e aí não teve mais o que fazer. Estava todo mundo aqui. Só esperamos os bombeiros retirarem ele da água _ conta João Guilherme Trevisan, 37 anos, cunhado da vítima, e primeiro a avistar o corpo.

De acordo com os Bombeiros de Santa Maria, a área tem cerca de três metros de profundidade e fica próximo à represa da Hidrelétrica de Dona Francisca.

Foram os próprios parentes que avisaram à guarnição. Dois amigos e o cunhado de Piccin passaram a madrugada no local. Os pais permaneceram até as 2h e retornaram assim que o dia clareou.

DESPEDIDA
Dezenas de pessoas que acompanharam as buscas, e moradores do Centro do pequeno município de 4.560 habitantes receberam com tristeza a notícia da morte precoce de Édison.

Nas poucas palavras que conseguia pronunciar em meio ao pranto, a advogada Marta Almeida, 36 anos, namorada de Édison há três anos, resumiu:

- Ele era 10 em tudo. Era o meu amor. Viver com ele foi uma bênção. Só consigo falar de amor...

O corpo foi encaminhado para o Posto Médico Legal (PML) do Instituto Geral de Perícias (IGP) por volta das 10h. Segundo a família, a causa da morte apontada no laudo pericial foi afogamento.

 Santa Maria confirma mais 5 óbitos por Covid-19, e total chega a 146

O velório, seguido do sepultamento, às 19h desta segunda-feira, ocorreram no Rincão da Várzea, interior de Pinhal Grande. A família de agricultores é natural do município e tem sua história construída junto do desenvolvimento da localidade.

- Era um filho que estava sempre do lado da gente. Era amado, querido, carinhoso. Ele dizia: mãe, não se preocupa que eu vou cuidar de vocês, mas não foi como ele pensava - desabafa a mãe Geni Terezinha Piccin, 60 anos, sob forte comoção, ainda às margens do rio, nesta manhã.

Há três anos, Édison, que era técnico agrícola e formado em Tecnologia em Agronegócio pelo Colégio politécnico da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), deixou o Coração do Rio Grande para voltar para casa na cidade natal e cuidar das terras e administrar os negócios dos pais. Além de filho, era amigo e parceiro, segundo o relato do pai.

- Era fim de ano, havia pouca lida e ele adorava vir para o rio. Ele me disse:pai, empresta a caminhonete. Eu emprestei porque era maior, mais cômoda e ia mais gente. Era só para eles se divertirem. Deixei ele vim para acontecer uma tragédia dessas. Ele chegou ir até um altura e voltou pegar mais umas coisinhas, uns documentos. Parece que a gente estava percebendo alguma coisa. Nem penso na falta que eu vou achar, a gente precisa dele junto de nós toda vida e queríamos envelhecer ao lado dele. É triste, é difícil usar as palavras _ lamenta o agricultor Ediseu Piccin, 62 anos

O CASO
Édison Piccin estava em um caíque na companhia de amigos e da namorada quando, por volta das 16h de domingo, pulou na água e não retornou à superfície. O grupo saltava de caíque, que foi usado como trampolim em meio à diversão na água água.

Segundo relato de testemunhas, apesar das tentativas, não foi possível localizá-lo. Conforme o primo da vítima, ele estava sem colete salva-vidas e não sabia nadar.

O jovem estava no local conhecido como Camping da Gringuinha, no interior do município, onde é realizado anualmente o Encontro de Barcos e visita às barragens de Itaúba e Dona Francisca, ambas na divisa de Pinhal Grande com cidades vizinhas.Durante o evento, o uso de coletes é obrigatório.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190