obituário

Morreu o martinhense Almiro Flores do Nascimento

Ele foi vereador da cidade natal, sendo o primeiro presidente da câmara

Foto: Fotos: Arquivo Pessoal

Fotos: Arquivo Pessoal

O produtor rural Almiro Flores do Nascimento, 83 anos, nasceu em São Martinho da Serra. Filho de Natalícia Vargas do Nascimento e José Luiz do Nascimento, Almiro tinha oito irmãos, Benício, Dari, Geni, Eraclides, João Luiz, Belarmina, Nely e Evandro. Aos 6 anos, Almiro se mudou, junto da família, para o Coração do Rio Grande, onde os pais abriram uma pensão. 

Almiro foi casado por mais cinco décadas com a dona de casa Helena Flores do Nascimento. Com o sogro, ele aprendeu a profissão e, por anos, trabalhou com agricultura e pecuária. 

O martinhense teve dois filhos, Luiz Firmino, 58 anos, e Luiz Felipe Flores do Nascimento, falecido, e dois netos, Evaristo José e Pedro Luiz. 

Para Firmino, uma das principais características de Almiro era a caridade:

- O pai não negava ajuda a quem quer que precisasse. Sempre foi solidário.

Almiro foi subprefeito de São Martinho quando a cidade ainda era o 6º distrito de Santa Maria. Firmino conta que o pai trabalhou com afinco pela emancipação do local. 

O martinhense foi, também, vereador da cidade, sendo o primeiro presidente da câmara. Ele também teve forte atuação na formulação da Lei Orgânica do já município, conforme Luiz Firmino.

O vereador atuou na fundação da Comissão de Pais e Mestres e 1º e 2º graus da Escola Estadual Professora Lelia Ribeiro. Além disso, ajudou a implantar a luz elétrica, telefonia e o primeiro posto de saúde da cidade. Almiro foi presidente do time de futebol de São Martinho, o 7 de Setembro, do Clube Martinhense e da Sociedade Amigos de São Martinho. 

Para Firmino, fica o legado de um pai que foi exemplo para a família. 

Ele conta que Almiro era apaixonado por cultura, e que amava ler e escutar música de diversos gêneros. 

- O pai foi um grande incentivador dos estudos a todos que conhecia. 

Almiro amava cavalos e cachorros ovelheiros, e era um defensor dos animais, ainda segundo Luiz Firmino. 

- Para mim, o pai deixou valores como honestidade e a importância da união da família - diz o filho.

Evaristo lembra, com carinho, que o avô, pró-ativo, estava sempre disponível para ajudar no antigo distrito: 

- Antigamente, quando a maioria não possuia carros, meu avô fazia dos dele "ambulâncias", levando os vizinhos para atendimento em Santa Maria. 

Para Pedro, ficam os ensinamentos que o avô deixou para a família e para a comunidade, como respeito e companheirismo, valores dos quais Almiro era exemplo, conforme o neto. 

- Meu avô era íntegro. Além disso, ele não se importava com bens materiais, mas com os valores éticos - diz Pedro. 

Almiro Flores do Nascimento morreu em 9 de fevereiro, por causas naturais, e foi sepultado no Cemitério Municipal de São Martinho da Serra, no mesmo dia.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190