#ficaemcasa

VÍDEO: saiba como diminuir o estresse dos pets durante a quarentena

Brincadeiras e exercícios dentro de casa são algumas das opções

Laíz Lacerda
Foto: Foto: Cibele Felin (Divulgação)

Foto: Cibele Felin (Divulgação)

Com as orientações do Ministério da Saúde para que as pessoas fiquem em casa devido à pandemia do novo coronavírus, os animais de estimação também estão em quarentena com seus tutores. 

E, com isso, muitos animais que estavam acostumados a uma rotina de passeios podem não acostumar-se ao novo hábito de ter que ficar em casa, o que pode gerar muita ansiedade e até mesmo depressão nos bichinhos. E quem tem pet em casa pode ajudar a aliviar o cotidiano de seu amiguinho com exercícios, brincadeiras, carinho e alimentação adequada. 


De acordo com a veterinária Cibele Felin Nunes, a dica para evitar esses problemas é caprichar no carinho, principalmente nos cães que são mais carentes por natureza. A quarentena e o tédio fazem com que eles se automutilem, o que pode ser percebido quando eles começam a lamber muito as patas e entre os dedos, o que ocasiona dermatites e feridas. 

- Para os animais que gostam de se exercitar, o tutor pode usar bolinhas. Atira e faz ele buscar várias vezes. Isso faz com que ele gaste bastante energia - explica Cibele. 

Brincadeiras divertidas, até mesmo com garrafas pets, são maneiras de diminuir o estresse. Conforme a veterinária, essas dicas se aplicam tanto para cachorro quanto para gatos, mesmo os felinos são mais independentes. 

- Para os gatos os arranhadores são as melhores alternativas. Isso ajuda com que eles gastem as unhas, já que uma vez grandes podem machucar a 'almofada' que as patinhas tem - conta. 

ALIMENTAÇÃO
Segundo Cibele, para os animais que estão acostumados a comer biscoitos industrializados, na falta deles, os tutores podem trocar o produto por frutas e vegetais, tornando ainda mais saudável a alimentação do pet. 

Professores de Santa Maria realizam aulas de dança online durante a quarentena

Porém, a veterinária faz um alerta aos para cuidar os tipo de frutas e vegetais que os bichinhos podem comer:

- Uva e abacate nunca pode oferecer ao pet, pois são alimentos tóxicos para eles. Com as frutas mais cítricas também é bom ter um maior cuidado. 

Para os animais propensos a engordar, a prática de algum exercício vai ter que ser dentro de casa por enquanto. Em casos mais urgentes, Cibele explica que os tutores podem reduzir os alimentos. 

PETS E CORONAVÍRUS
De acordo com o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) não há relação de transmissão da Covid-19 por animais. A única forma do animal transmitir o vírus é se uma pessoa com coronavírus tossir ou espirrar muito perto do pelo dos pets. Por isso é importante incluir o animais no isolamento junto com o tutor. 

Coronavírus: Hemocentro Regional de Santa Maria passa a atender só por agendamento

O CFMV explica que o coronavírus que afeta os animais é de subtipo diferente deste que circula atualmente entre os humanos. 


fale conosco

redação
[email protected]m.br
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190