alimentação

VÍDEO: Restaurante Popular tem licitação suspensa e vai operar em novo contrato emergencial

A mesma empresa que opera atualmente vai seguir como gestora a partir de 18 de setembro. São cerca de 575 refeições por dia no local

Leonardo Catto
Foto: Foto: Pedro Piegas (Diário)

Foto: Pedro Piegas (Diário)

Falta de panela, teto em obra, falta de empresa para gerenciar. A lista de problemas enfrentados pelo Restaurante Popular Dom Ivo Lorscheiter é conhecida há pelo menos cinco anos. Em contrato emergencial desde março, o local teve a licitação que definiria a empresa responsável pela gerência suspensa. Agora, a solução imediata será uma nova contratação, neste molde, com a mesma empresa. Enquanto isso, a receita para o funcionamento pleno ainda desanda, apesar de que a a prefeitura garante que o restaurante não irá deixar de funcionar.

 

Juiz mantém local de júri da Kiss e pede objetos apreendidos na boate em plenário

Em março deste ano, a empresa que administrava o restaurante não renovou com a prefeitura. O motivo alegado era o custo com o trabalho. O almoço popular custava R$ 6,50, sendo que R$ 3,50 eram pagos pela prefeitura e R$ 3 pelo consumidor. A Serv Sul pedia aumento, o que não foi aceito pelo Executivo municipal.

Desde 23 de março, a Alexandre Paz Cardoso - ME é responsável pelo estabelecimento. A empresa é de Santa Maria, administrada pelo casal Ana Amélia de Freitas Saccol e Alexandre Paz Cardoso e atua desde a década de 1990 no ramo de alimentação. Esta gestão vai, oficialmente, até 18 de setembro.

NOVA EMERGÊNCIA
O contrato emergencial tem duração de três meses. Ele valeria de março a junho, mas foi prorrogado por 90 dias, o que pode ser feito apenas uma vez. Por isso que a prefeitura fará um novo enquanto a licitação está suspensa.

A suspensão se deu por pedido de uma das empresas que participou do certame. A prefeitura, contudo, não informou quais são as impugnações analisadas.

O Executivo vai manter a administração da Alexandre Paz Cardoso - ME. O contrato emergencial, se iniciado em setembro, pode ir até dezembro, além da prorrogação até março (considerando mais 90 dias).

Em resposta à reportagem do Diário, a prefeitura afirma que o novo contrato será feito para que haja tempo hábil de o processo ser concluído sem que o Restaurante Popular seja fechado.

VÍDEO: movimento da rodoviária de Santa Maria ainda é distante da normalidade

SEGURANÇA ALIMENTAR
Denílson Juliano da Rosa, 48 anos, está desempregado e almoça a refeição do Restaurante Popular de segunda a sexta-feira, sempre que pode. Para ele, o preço é ótimo, e há pessoas com ainda mais necessidade que precisam do local.

- Se não tivesse o restaurante, ia ter que me virar ainda mais - conta ele, que considera o almoço "bem completo".

Além de simplesmente garantir a comida, o Restaurante Popular tem o cardápio regido por análise nutricional. Isso significa que a refeição que Denílson chama de "completa" é balanceada. É por isso a preferência do aposentado João Luiz Prestes, 74 anos, pelo local.

- Se não tivesse o Popular eu ia almoçar em casa, mas a dieta não seria tão saudável, tão rica em nutrientes. Almoço quase todos os dias aqui - afirma.

RESTAURANTE POPULAR

  • Quando - De segunda a sexta-feira
  • Quanto - R$ 3 (marmitex)
  • Horário - Das 11h30min às 13h30min
  • Endereço - Rua Dr. Pantaleão, 356

BALANÇO
Em todo 2020, foram servidas 125.979 refeições. Devido à pandemia, vale apenas o sistema de pegue e leve. Em 2021, a Serv Sul serviu 31.050 refeições. Desde que assumiu, até junho, quando o contrato emergencial foi prorrogado, a Alexandre Paz Cardoso serviu 39.318.

A média é de 575 refeições por dia. Segundo a prefeitura, a média de refeições, antes da pandemia, era de 500 diárias. O entendimento é de que o sistema pegue e leve e ausência de fila para que as mesas sejam liberadas aumentaram a demanda. Quando o atendimento for normalizado, é esperado que o número possa cair. Atualmente, a fila se estende pelo largo da prefeitura e em parte da calçada da Rua Venâncio Aires quando chega próximo do horário de abertura, mas os usuários apenas retiram as marmitas para comer em outro local.

O Plano Plurianual (PPA) prevê ampliação do atendimento. Em 2022, é esperado manter a média de 575 refeições diárias, com aumento progressivo ate chegar a 727 por dia em 2025. O valor para isso será definido Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), aprovada anualmente e elaborada com base no PPA. A certeza é que a verba será oriunda de recursos livres do município a partir da cifra de segurança alimentar.

HISTÓRICO
Fechado em 2016 e reaberto em 2019, Restaurante Popular teve caminho atravancado até os dias de hoje

*Colaborou Pedro Piegas


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190