durante a pandemia

VÍDEO: queda no movimento em salões e barbearias chega a 50% na cidade

Com processos de higienização e distanciamento, profissionais buscam garantir a segurança dos clientes

18.398


Foto: Renan Mattos (Diário)
Salão Venito, na Galeria do Comércio, é um dos salões mais antigos da cidade

O ramo de barbearia e salões de beleza precisou se adaptar ao contexto da pandemia do coronavírus. Apesar dos esforços, a redução na clientela pode chegar a até 50%, conforme proprietários de estabelecimentos em Santa Maria. Uma das causas apontadas para a redução é o receio de contaminação pelo coronavírus por parte do cliente, já que o serviço necessita de contato direto com o consumidor. Entretanto, os profissionais garantem a segurança, com processos de higienização e distanciamento rigorosos.


- Viemos trabalhando para trazer segurança ao cliente, diminuímos o fluxo, tiramos alguns sofás, cadeiras, pedimos para que não tragam acompanhantes. Enfim, para deixar o cliente mais tranquilo - conta o proprietário do salão Ana Líria Coiffeurs, Júnior Lobato.


Foto: Renan Mattos (Diário)
Júnior Lobato higieniza equipamentos no Salão Ana Líria Coiffeurs

No local, que agora atende apenas mediante agendamento, a redução do movimento com a pandemia foi de cerca de 25%. A rotina também mudou. A cada uso, os equipamentos e as cadeiras são higienizados, além da adoção de panos descartáveis. No trato com o cliente, o profissional usa máscara e luvas. Até mesmo durante o corte do cabelo, o cliente deve seguir com a máscara no rosto. Apenas ao fazer a barba, por motivos óbvios, é necessária a retirada do equipamento. Nestes casos, é solicitado que não haja conversa desnecessária. Isso afeta diretamente na rotina de estabelecimentos especializados neste serviço, como o Salão Venito, localizado há 58 anos na Galeria do Comércio.

62 vagas de emprego para Santa Maria e região

- De manhã cedo, reuníamos várias pessoas. Gente do comércio, clientes que vinham tomar chimarrão, conversar, dar risada. Isso hoje não existe mais. Eu mesmo faço um chimarrão, e tomo ele sozinho. Essa convivência se perdeu - relata o gerente Clândio Mangine.

Um dos clientes, o professor universitário Wanderlei Ghilardi, de 60 anos, costuma utilizar o serviço uma vez ao mês. Por um período, durante a pandemia, chegou a optar por não ir ao barbeiro e deixar o cabelo mais comprido, para evitar risco de contágio. Agora, voltou à normalidade.

- Eu estava com receio, mas confiei no pessoal da barbearia, que estava preparado, então fiquei mais tranquilo. Quem está na área de risco tem se cuidar mais ainda - conta.


Foto: Renan Mattos (Diário)
Movimento caiu de 20% a 50% em salões e barbearias de Santa Maria durante pandemia

O auxiliar administrativo Nicolas Franchi Rodrigues, que trabalha no Reduto da Barba, estabelecimento também localizado na Galeria do Comércio, conta que alguns clientes chegaram a solicitar o serviço a domicílio. Apesar da redução de até 30% no número de clientes, já há sinais de recuperação.

- Desde que reabrimos, é possível ver um leve crescimento do movimento com o passar do tempo - revela Rodrigues.

Rio Grande do Sul ultrapassa 2 mil mortes pela Covid-19

No Centro Estético Sempre Bela, na Rua Dr. Bozano, a diminuição do movimento chega a 50%, conforme Pablo Gonzatto, um dos proprietários.

- O pessoal ainda tem esse receio de sair e vir para dentro do salão de beleza - relata.

*colaborou Felipe Backes


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190