trânsito

VÍDEO: pedágio da RSC-287 vai impactar no bolso de motoristas e passageiros de ônibus

Uma das praças vai ficar próxima do Trevo do Santuário, na Quarta Colônia. Muitas pessoas passam pelo local diariamente para trabalhar

18.398

Fotos: Janaína Wille (Diário)
A partir de junho do ano que vem, pedágio será cobrado entre Santa Maria e Quarta Colônia 

O valor de R$ 3,36 a ser pago nos pedágios da RSC-287 surpreendeu as autoridades, por ser considerado bem abaixo daquilo que se esperava. Ainda assim, o valor vai impactar no bolso de quem precisará passar pelas praças diariamente. Um dos pedágios será instalado próximos ao Trevo do Santuário, na Quarta Colônia, o que já preocupa motoristas e passageiros de ônibus que passam pela rodovia todos os dias para trabalhar. 


O procurador jurídico do município de Faxinal do Soturno, Diogo Cargnelutti Zanella (foto), é um dos motoristas que será afetado pelo pedágio. Morador de Santa Maria, ele critica o local escolhido para a instalação da praça: 

- Eu entendo que deveriam ter levado em conta a realidade da Quarta Colônia. Não poderiam ter previsto a instalação da praça antes do trevo do Santuário, e sim depois dele, já que há, nesse local, um deslocamento de muitas pessoas que precisam trabalhar. 

Preço da carne para churrasco sobe até 23% durante o ano em Santa Maria

Diogo trabalha de segunda a sexta-feira na prefeitura de Faxinal do Soturno. Levando em conta um mês com 30 dias, que tenha quatro finais de semana, ele faz 22 viagens mensais de ida e volta, ou seja, passará 44 vezes pelo pedágio. Isso lhe dará um custo de R$ 147,84 em cada mês. 

- O valor parece baixo, mas para quem faz o trajeto diariamente, acaba ficando caro. E não sou só eu que serei impactado, temos muitos outros servidores públicos e profissionais de outras áreas em Faxinal que precisam se deslocar de Santa Maria, há estudantes de Ensino Superior e Médio, haverá muito impacto na vida dessas pessoas, certamente - afirma Diogo. 

O assistente administrativo Afrânio Rossato também passa pelo trecho se segunda a sexta, mas faz o caminho inverso: mora em Faxinal do Soturno e trabalha no Hospital Universitário de Santa Maria (Husm). Assim como Diogo, ele discorda da escolha do local para a instalação do pedágio e espera que a taxa realmente traga melhorias para a RSC-287.

- Felizmente, não ficou um valor tão caro como se esperava. Eu discordo sobre colocar o pedágio ali no Santuário, mas entendo que não queriam perder todo esse público que se desloca na área. Também acho injusto que comecemos a pagar o pedágio daqui a dois anos, pois vai demorar cerca de 20 anos para que possamos usufruir da duplicação no trecho - afirma Rossato. 

Serão, no total, cinco pedágios da RSC-287. Em junho de 2021, o consórcio Via Central assumirá os dois pedágios da EGR (em Venâncio Aires e Candelária), que hoje custam R$ 7 e ficarão em R$ 3,36. Outras três novas praças serão construídas, sendo uma delas no Trevo do Santuário, que só deve começar a cobrança de tarifa a partir de junho de 2022, após a restauração completa dos 204 quilômetros da rodovia. Haverá, ainda, praças em Paraíso do Sul e em Tabaí. A duplicação total de Novo Cabrais a Santa Maria só ficará pronta entre 2039 e 2041 (ou antes, quando atingir 18 mil eixos equivalentes por dia). No trecho, porém, haverá terceiras faixas e rotatórias alongadas que serão feitas de 2023 a 2025.

TARIFA DE ÔNIBUS PODE SUBIR
Uma vez que a praça comece a funcionar, o valor do pedágio deve fazer com que o preço da passagem de ônibus também aumente nas linhas que fazem o trajeto de Santa Maria à Quarta Colônia. 

O gerente da empresa Rizzatti, Fabrício Maffini, explica que é o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) que determina a tabela de tarifas das passagens. Quando o pedágio começar a vigorar, a taxa terá reflexo no valor da passagem. 

- A despesa vai ser embutida na passagem, com certeza. Claro que temos que ver que vai haver melhoria da rodovia, o que é positivo, mas toda vez que há aumento na passagem, menos pessoas viajam. Então, não vemos isso com bons olhos - explica o gerente.

A Rizzatti é responsável pela linha de Santa Maria para Restinga Sêca. O valor atual da passagem é de R$16,75 e a empresa tem operado com cerca de 35% da capacidade, já que houve queda do movimento por causa da pandemia. Segundo o gerente, como deve demorar cerca de dois anos até o pedágio funcionar, ainda não é possível estimar o quanto a tarifa deve subir. 

A empresa Efal, que faz a linha Santa Maria a Faxinal do Soturno, também já prevê um aumento do preço da passagem. Mas, de acordo com o administrador, Ilton Maffini, o acréscimo deve ser de apenas alguns centavos, uma vez que o valor do pedágio não ficou tão alto. Hoje, uma passagem da linha custa R$14,80.

- Apesar desse aumento de custo, é preciso ver que a rodovia terá mais segurança com a duplicação. Hoje, o local não tem nem um bom acostamento, então vai ter esse impacto positivo também - analisa. 

*Colaborou Janaína Wille


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190