saúde

VÍDEO: no Dia do Ortopedista, conheça o trabalho dos profissionais

Especialidade responsáveis por tratar as doenças do sistema locomotor é celebrada em 19 de setembro

18.398
Foto: Foto: Gabriel Haesbaert (Diário)
O médico Elemar se orgulha de ter escolhido a ortopedia como ramo de atuação por ajudar, principalmente, os mais velhos

Foto: Gabriel Haesbaert (Diário)
O médico Elemar se orgulha de ter escolhido a ortopedia como ramo de atuação por ajudar, principalmente, os mais velhos

Neste sábado, 19 de setembro, é comemorado o Dia do Ortopedista. A data homenageia os profissionais dedicados a avaliar e tratar as doenças do sistema locomotor, a exemplo da coluna. O ortopedista está ligado, inclusive, ao esporte, profissional e amador. Muitas vezes, ele é o responsável pelo tratamento das lesões dos atletas, como jogadores que atuam nos clubes de futebol.

Quem não se lembra do drama do atacante Luan, do Grêmio, que entre 2014 e 2019, enfrentou uma série de lesões envolvendo uma inflamação na planta do pé, a chamada fascite plantar? O problema gera dor no calcanhar, principalmente na primeira "pisada" da manhã. Quando em um jogador de futebol, o sofrimento é potencializado, afinal, a função dele é, antes de tudo, se movimentar.

Entretanto, é errado pensar que a fascite plantar é uma doença restrita aos atletas. De acordo com o médico Elemar Resch, membro da Sociedade brasileira de Traumatologia e Ortopedia, ela pode ocorrer na população em geral. A origem da doença se deve à sobrecarga na região plantar do pé em indivíduos com desequilíbrios musculares na perna. O tratamento, na imensa maioria das vezes, conforme o profissional, é feito com medicação, fisioterapia e palmilhas.

Feira do Doce ocorre na Basílica da Medianeira até domingo

IMPORTÂNCIA
A ortopedia pode se dividir em subespecialidades, por segmento ou articulação: coluna, ombro e cotovelo, mão, quadril, joelho, pé e tornozelo, ortopediatria. Resch lembra que cada subespecialidade tem suas patologias mais comuns.

- No geral, as dores na coluna, tendinites e doenças degenerativas articulares, as artroses, são as mais constatadas - explica o médico, que trabalha no Instituto de Ortopedia e Traumatologia de Santa Maria (IORT).

No esporte, principalmente no futebol, as lesões mais frequentes, tratadas também por ortopedistas, são tendinites, entorses de tornozelo, rupturas ligamentares e lesões meniscais no joelho.

- O ortopedista é de suma importância no ambiente esportivo, seja para auxiliar na melhora do gesto e da atitude esportiva ou para realizar o tratamento das lesões que surjam com a sua prática. O esporte está muito ligado a lesões e distúrbios do aparelho locomotor, principalmente quando realizado sem orientação - lembra Resch.

VÍDEO: trecho de 4 quilômetros da Travessia Urbana deve ser concluído este ano

Outro fator que torna a especialidade cada vez mais necessária é o envelhecimento da população. O médico tem orgulho da profissão.

- Tenho orgulho da especialidade pela sua grande importância para os indivíduos e pra a sociedade em geral. Hoje, com o envelhecimento populacional e indivíduos cada vez mais ativos, o que vemos é uma incidência cada vez maior de lesões e patologias que geram dor. Neste cenário, o ortopedista se torna peça fundamental para aliviar a vida do cidadão e devolvê-lo sadio e funcional para a sociedade - diz o ortopedista.

*Colaborou Rafael Favero


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190