habitação

VÍDEO: moradores pedem nova ponte para atravessar o Rio Vacacaí-Mirim

A ponte atual é frágil e foi feita pelos próprios moradores, que ficam ilhados após alagamentos

Foto: Pedro Piegas (Diário)
Do outro lado da ponte, casas dividem espaço com as árvores na encosta do morro

Moradores da Rua Augusto Ribas, na Vila Schirmer, enfrentam algumas dificuldades para ter acesso a suas casas. Quem mora do lado de lá da margem do Rio Vacacaí-Mirim, precisa atravessar uma ponte, feita por eles mesmos. Abaixo da ponte, não somente o rio, mas no esgoto que corre a céu aberto, já alagamentos. Outro problema que preocupa é a proximidade da encosta do morro e do arvoredo, que com grandes volumes de chuva, podem ceder.

A dona de casa, Ana Denise do Nascimento, 39 anos, comenta que já foi feito pedido à prefeitura para que seja construída uma ponte maior e mais segura para os moradores. Ela lembra que anos atrás, era possível passar de carro pelo local, mas com o tempo a travessia se deteriorou e foi criada a ponte atual, feita com tábuas, taquaras e fios de borracha.

- Acaba sendo um pouco difícil a passagem porque a ponte é frágil e estreita. O que também nos incomoda é o estado de como está o rio - diz

O empresário Luiz da Fontoura, 37 anos, mora a duas quadras da ponte. Conforme ele, é visível a situação perigosa que os moradores "do outro lado" vivem no cotidiano. Carros e carroças precisam ficar na rua, já que somente pedestres, inclusive crianças, podem atravessar por "aquele improviso", como ele se refere.

- Quando chove bastante, a água simplesmente leva a ponte. Daí, os moradores têm que fazê-la de novo. As pessoas ficam ilhadas sempre que o tempo está ruim - conta Fontoura.

Taxa de ocupação de leitos UTI na rede pública volta a superar o limite da capacidade

Próximo ao início da ponte, há uma pequena árvore. Nos galhos secos, é possível avistar uma placa com um apelo: "Não jogue + lixo aqui".

Ironicamente, é ali que são colocadas as sacolas de dejetos para recolhimento.

SOLUÇÃO
Conforme informações da prefeitura de Santa Maria, as secretarias de Infraestrutura e Serviços Públicos, de Estruturação e Regulação Urbana, e do Meio Ambiente estudam maneiras de resolver o problema. O planejamento é de construir uma nova ponte, de caráter emergencial, ainda este ano.

Nesse mesmo sentido, desde agosto de 2020, a prefeitura trabalha no desassoreamento de rios, sangas e arroios que drenam as bacias hidrográficas de Santa Maria, inclusive na Vila Schirmer. Por meio de ações de limpeza do Rio Vacacaí-Mirim e da retirada do lixo acumulado na encosta do morro, já se percebe a necessidade de reforçar a encosta com pedras para fazer a contenção. Há previsão de que o local receba o serviço até maio.

Ainda remotas, aulas começarão no dia 18 de maio na UFSM

Quanto à possibilidade de deslizamento de terra, visto que várias residências foram construídas no local, que é propício a alagamentos, a Defesa Civil informou que a localidade não estava no levantamento das áreas de risco, mas que fará vistoria para averiguar as medidas necessárias e se o perigo se confirma.

O órgão também pretende verificar se ocorre assoreamento, causado pelo acúmulo de resíduos no rio, um dos fatores que causa alagamentos.

*Colaborou Gabriel Marques


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190