educação ambiental

VÍDEO: mantenedor São Braz recebe lobo-guará que sofreu acidente no Rio de Janeiro

Além do animal, duas aves se juntaram aos 600 animais do espaço

18.404
Foto: Foto: Gabriel Haesbaert (Diário)
Animal foi atropelado por um trem no Rio de Janeiro e irá passar por uma cirurgia de amputação

Foto: Gabriel Haesbaert (Diário)
Animal foi atropelado por um trem no Rio de Janeiro e irá passar por uma cirurgia de amputação

O animal que estampa a nova nota de R$ 200 do Banco Central, que entrou em circulação no mês passado em todo o país, é o mais novo morador do Mantenedor de Fauna São Braz, na estrada do Passo da Ferreira, a cerca de 8 quilômetros do centro de Santa Maria. Trata-se de um lobo-guará fêmea, que foi atropelado por um trem no Rio de Janeiro (RJ). O acidente resultou na perda de parte da cauda e da pata posterior direita.


Quando estabilizado, ainda na Baixada Fluminense, o animal foi encaminhado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) ao São Braz com o propósito de educação ambiental, já que, pela avaliação dos veterinários, as lesões o impossibilitam de retornar à natureza. Quando chegou ao Coração do Rio Grande, a indicação veterinária foi para uma amputação do membro lesionado. Para arcar com os custos do procedimento, já que o mantenedor é sustentado por doações, foi criada uma vaquinha virtual.

Decreto libera apresentações, e artistas voltam aos palcos de bares e restaurantes

Dos R$ 2,5 mil orçados para o procedimento, até segunda-feira, já tinham sido arrecadados R$ 4,1 mil, com a contribuição de 68 pessoas.

- Ficamos muito felizes que as pessoas tenham se solidarizado com a causa. Gostaríamos de convidar que a população conheça o criadouro para também acompanhar esse trabalho que é muito bonito - relata a médica veterinária Bárbara Baracchini, responsável, junto com o colega Douglas Fernandes, pela indicação cirúrgica. 

Além do lobo-guará, o São Braz recebeu uma águia cinzenta e uma araponga, que é considerado o animal com o canto mais alto entre as aves. Eles se juntam a outros 600 animais de 132 espécies.

- Eles chegam para se integrar ao nosso programa de educação ambiental. É importante que as pessoas saibam que nenhum animal que está aqui está feliz. Eles deveriam estar na natureza, local do qual que nunca deveriam ter saído - salienta o diretor fundador do espaço, Santos de Jesus Braz da Silva.

Balão fica preso a fios de luz no Bairro Nossa Senhora das Dores

ARRECADAÇÃO
A pandemia do novo coronavírus, segundo Braz, afetou diretamente o fornecimento de recursos para a manutenção do espaço, que é feita exclusivamente por doações de pessoas físicas e de empresas.

 Conforme ele, além da incidência da Covid-19, o aumento considerável do preço de alguns insumos, principalmente dos alimentos servidos aos animais, subiu consideravelmente. Somente o girassol, por exemplo, dobrou de preço neste período.

Mãe de dentista desaparecida diz que filha não teria motivo para sumir

- Foi uma alta estupenda no preço. Passamos por um período de dificuldades em função da queda de arrecadação. Agora, a situação está se normalizando porque novas empresas estão nos patrocinando, além de novas ajudas - relata Braz.

Desde fevereiro do ano passado, o mantenedor recebe visitas agendadas. Contudo, em função da pandemia, elas precisaram ser canceladas e estão retornando aos poucos. Para visitar o espaço, é preciso entrar em contato pelo telefone (55) 99967-7707.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190