fiscalização

VÍDEO: Em quatro meses, autuações de trânsito em Santa Maria aumentam 125%

Em 2021, abril foi o mês com mais infrações, foram 3.889. Secretário de Mobilidade Urbana explica mudança no modo de fiscalizar

Leonardo Catto e Thays Ceretta
Foto: Foto: Fabiano Marques (Especial/Diário)

Foto: Fabiano Marques (Especial/Diário)

Com 3.889 autuações, abril foi o que mais teve infrações no trânsito de Santa Maria. Em janeiro, foram "somente" 1.721 infrações. Em quatro meses, o aumento no dado foi de 125%.

O erro mais comum entre os motoristas no mês passado foi não usar cinto de segurança. Agentes de trânsito flagraram 1.887 pessoas sem utilizar a proteção. O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) estabelece a multa para essa infração de R$ 195,23, além de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Se o motorista se recusar a colocar o cinto, o veículo pode ser retido.


Colégio Marista Santa Maria entrega obras de arte e flores a funcionários do Husm


O salto no número de autuações é explicado pelo secretário municipal de Mobilidade Urbana, José Orion Ponsi,pela mudança no perfil da fiscalização. Segundo Ponsi, os agentes de trânsito priorizam infrações que gerem risco direto à segurança no trânsito.

- A Mobilidade Urbana avança na avaliação de todo tráfego e acidentalidade, resultando em diagnósticos que nos levam a empregar de forma mais objetiva e eficiente os meios materiais e humanos para horários e locais onde há maior risco. O resultado disso é que, em 2020, tivemos uma redução de 67% dos acidentes com mortes na área urbana de Santa Maria - explica o secretário.

Foto: Fabiano Marques (Especial/Diário)
No cruzamento da Avenida Presidente Vargas com a Rua Serafim Valandro é comum a conversão de veículos sem sinalizar

Nos quatro primeiros meses do ano, as duas principais avenidas da cidade lideraram o ranking de infrações. Em janeiro e fevereiro, o foco de irregularidades no trânsito foi a Avenida Medianeira. A partir de março, as multas se concentraram mais na Avenida Presidente Vargas. O movimento é chamado por Ponsi como "migração de autuações'.

- Qualificamos as infrações e atuamos mais pontualmente. Tem bastante condutores que geram riscos. A maior incidência, antes, era estacionamento. Agora, nos preocupamos com isso, mas o nosso foco é preservação da vida. As infrações de embriaguez, condutores sem cinto, sem CNH e uso de telefone celular aumentam. Nós não temos interesse em fazer a autuação de ninguém, mas em que as pessoas conduzam de forma segura - argumenta.

Em 20 minutos no cruzamento da Avenida Presidente Vargas com a Rua Serafim Valandro é fácil observar as infrações. Motoristas que "cortavam a frente" de outros sem ligar o pisca ou faziam conversões em locais incorretos da pista foram os mais observados pela reportagem do Diário. Curiosamente, o local fica próximo de onde saem carros de auto-escola para as aulas práticas.


VÍDEO: limpeza da Estrada do Perau avança e deve ser concluída nos próximos dias

PROVIDÊNCIAS
Apesar de 778 câmeras estarem à disposição do Centro Integrado de Segurança Pública (Ciosp), nenhuma delas é suficiente para emitir multa ao flagrar uma infração. Os equipamentos apenas auxiliam no trabalho dos agentes de trânsito, responsáveis pela fiscalização nos locais.Quando há o registro de alguma irregularidade, os fiscais podem ir até o local para flagrar a ocorrência.

Além da punição a quem comete erros no trânsito, como a multa, o município tenta tomar outras medidas para tentar tornar as ruas mais seguras. O secretário Ponsi destaca o reforço na sinalização, controle de velocidade e revitalização de faixas de pedestres. Entretanto, os controladores de velocidades instalados nas principais avenidas da cidade ainda não operam para autuações, apenas monitoramento.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190