terapêutico

VÍDEO: Comércio de plantas cresce na pandemia e impulsiona novos negócios

Com a necessidade de ficar em casa, pessoas têm investido no cultivo, seja para aliviar o estresse ou deixar o ambiente mais bonito

Jaiana Garcia
Foto: Foto; Pedro Piegas (Diário)


Foto: Divulgação - Lucca virou "pai da planta" e diz que aprende diariamente com a horta criada em casa

Com mais tempo em casa, em função das medidas de isolamento da pandemia da Covid-19, algumas pessoas acabam descobrindo novos hobbies. Um deles tem sido o cultivo de plantas ornamentais, já que tornar o ambiente de casa confortável e acolhedor se tornou uma necessidade. A jardinagem, inclusive, acaba servindo como um método terapêutico para encarar os desafios dos tempos difíceis que vivemos. Elas podem reduzir os níveis de ansiedade e o cheiro pode até ajudar na qualidade do sono.


O dançarino Lucca Adams Pilla, 29 anos, virou "pai de planta" na pandemia. Ele conta que os avós sempre tiveram plantas e flores e, desde muito pequeno, tem uma relação de carinho com o jardim de casa. Com a chegada da pandemia, que impossibilitou as atividades profissionais na dança, ele resolveu investir em um sonho antigo: ter uma horta. Lucca relembra que nunca se deu muito bem com plantas e que parecia que elas não "vingavam" na mão dele. Com esta nova experiência, deu tudo certo e as plantas trouxeram grandes ensinamentos para ele.


- A plantas me ensinaram muito sobre paciência, processos, tempo. Que plantas têm seus ciclos e às vezes elas morrem. Muito mais do que aprender sobre elas, tenho aprendido com elas. É meu espaço de meditação e contemplação. A gente colhe o que planta, e isso vale para a vida, para as relações.

AUMENTO NA PROCURA FAZ COM QUE NOVOS NEGÓCIOS SEJAM CRIADOS

Foto: Pedro Piegas (Diário)

De acordo com o Instituto Brasileiro de Floricultura (Ibraflor), com a pandemia, o setor de flores e plantas fechou 2020 com crescimento de 10% garantido pelas vendas de plantas ornamentais e flores em vasos. Segundo o Ibraflor, a mudança no perfil de vendas, agora voltadas para a ornamentação das casas, e os novos formatos de compra, como o delivery, devem impulsionar o mercado para um crescimento de 5% em 2021.



O crescimento pelo interesse em plantas e a necessidade de se reinventar durante a pandemia, fez com que a família Soquetta criasse um negócio totalmente artesanal de confecção de vasos personalizados e mudas de plantas. Tudo é feito pela mãe, Diana Soquetta, 57 anos, responsável por criar os vasinhos de cimento e gesso, e as filhas, Marcela Soquetta, 33, que faz as pinturas de acordo com o pedido do cliente, e Camila Soquetta, 37, que faz as mudas e cuida da divulgação nas redes sociais.

- Eu me formei em paisagismo e, em seguida, começou a pandemia. Comecei a fazer as mudas sem a pretensão de vender, mas daí surgiu a ideia de criar um negócio autossuficiente, todo feito em casa, por nós - explica Camila.

As vendas são feitas pela internet no perfil do Instagram. Os valores variam de R$30 a unidade a R$ 75 para os kits.

- Eu me surpreendi bastante com a recepção do público. Como criamos a lojinha no fim do ano, em dezembro do ano passado, época de compra de presentes, vendemos muito. O fato da pessoa poder escolher a planta que quer e personalizar os vasinhos ajuda bastante, atende a expectativa do cliente - salienta Diana.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190