pandemia

VÍDEO: após liberação de provas campeiras, previsão é que rodeios recomecem em outubro

MTG e organizadores das provas devem criar um plano para seguir medidas de saúde

Camila Gonçalves e Laíz Lacerda
Foto: Foto: Pedro Piegas (Diário)
É com as arquibancadas vazias que o presidente do conselho administrativo da Estância do Minuano, Eduardo do Canto, projeta os futuros rodeios

Foto: Pedro Piegas (Diário)
É com as arquibancadas vazias que o presidente do conselho administrativo da Estância do Minuano, Eduardo do Canto, projeta os futuros rodeios

O governo do Estado liberou, na última semana, a realização de rodeios e outras atividades campeiras em cidades das regiões classificadas com a bandeira amarela ou laranja. O anúncio foi feito pelo secretário Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, na manhã da última quarta-feira. A região de Santa Maria está, atualmente, na bandeira laranja. As regras são as mesmas de outras competições esportivas (leia mais abaixo):

Para que as atividades aconteçam, as entidades organizadoras deverão elaborar um plano de contingência seguindo as recomendações para prevenção e controle de infecções da Covid-19 e outras síndromes gripais. O plano deve ser entregue às secretarias municipais de Saúde onde ocorrerão as competições e treinamentos. De acordo com o governo estadual, os municípios são soberanos e poderão intervir na decisão.

VÍDEO: nova fase de projeto da UFSM que auxilia o cultivo de flores chega a 16 cidades

Segundo o vice-presidente campeiro do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Adriano Pacheco, um pedido para retomada das atividades foi enviado para o secretário Covatti Filho pensando em todos os grupos que trabalham no segmento:

- Tem um grande número de pessoas que vivem destas atividades e que estavam paradas desde o início da pandemia. Com isso, nosso objetivo é que esta classe tenha a possibilidade de retomada de suas funções.

Pacheco explica que uma cartilha informativa está sendo elaborada com todas as recomendações e cuidados que cada entidade deverá ter ao realizar as provas. Ainda segundo ele, o MTG irá se reunir com os coordenadores regionais para debater todas as questões contidas na cartilha. A ideia é que o início das atividades seja a partir de 1º de outubro.


RETOMADA EM SANTA MARIA
Em Santa Maria, desde o início de julho, a pedido de representantes da Estância do Minuano e do Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Sentinela da Querência, a prefeitura já havia autorizado treinos de tiro de laço, por ser um esporte e uma modalidade individual e, portanto, está de acordo com as permissões previstas nos decretos estadual e municipal.

Conforme o vice-patrão do CTG Sentinela da Querência, Ronaldo Lock, as entidades ainda não tiveram informações oficiais sobre a possibilidade de retomar as competições. A entidade, que pelo cronograma definido antes da pandemia, teria dois rodeios até o final do ano, aguarda a orientação do MTG.

Média móvel de casos confirmados de Covid-19 está em queda em Santa Maria

De acordo com o coordenador na 13ª Região Tradicionalista (13ª RT), Paulo Roberto Simon, na próximo semana eles devem contatar o MTG para definir os protocolos:

- Pelas normativas, crianças até 12 anos e idosos, a partir dos 60, não poderão participar das atividades e provas campeiras. Durante a confecção dessa cartilha iremos discutir essa e outras regras e sanar as dúvidas de todos _explica Simon. 

Simon conta, que como não será possível a presença do público nos rodeios, a chance do evento acontecer em menos dias é grande:

- Os rodeios duram um final de semana inteiro, os laçadores trazem as famílias que montam acampamento. Devido à pandemia, teremos que nos adaptar a essa nova realidade. 

Com materiais recicláveis, alunos da URI Santiago produzem dispensers de álcool

Para o presidente do conselho administrativo da Estância do Minuano, Eduardo do Canto, aos poucos os laçadores precisarão se adaptar a este 'novo normal' e as mudanças que os rodeios deverão sofrer:

- O laçador anseia por voltar a participar, voltar a brincar do que ele gosta. Mesmo que as coisas tenham algumas mudanças quem é apaixonado por rodeio vai se adaptar e voltar a participar deste tipo de evento. 

Foto: Pedro Piegas (Diário)
Pista está recebendo treinos de tiro de laço que acontecem aos sábados com número reduzido de pessoas e todos os cuidados devido à Covid-19

RECOMENDAÇÕES PARA O RETORNO
As recomendações exigidas são direcionadas à proteção dos atletas e trabalhadores envolvidos nos eventos, assim como do restante da população localizada em áreas próximas ao local onde eles ocorrem 

VÍDEO: professoras aposentadas alcançam sucesso com venda de roupas usadas em Santa Maria

Os planos de contingência além de serem assinados pelos responsáveis técnicos deverão conter: 

  • Respeitar medidas de distanciamento físico
  • Quantos grupos de pessoas poderão participar conforme cada estrutura
  • Medidas de higiene com o ambiente e as pessoas envolvidas
  • Estratégias de triagem, detecção, monitoramento e testagem

MEDIDAS PARA ATIVIDADES ESPORTIVAS

  • Não é permitida a presença de público
  • As áreas externas deverão estar vazias, sem a circulação de espectadores 
  • Não é permitida confraternizações pré e pós competição
  • No caso de competições por equipe, um representante administrativo, nomeado, será responsável pela fiscalização do cumprimento das medidas de controle sanitário relacionadas aos trabalhadores do espaço externo a pista
  • Não permitir a realização de todo e qualquer comércio ambulante no raio de 1 km 
  • Divulgar, em local visível, as informações de prevenção à COVID-19 
  • É obrigatório o uso de máscara e prévia aferição de temperatura
  • Limitar o número de trabalhadores ao estritamente necessário para o funcionamento da atividade
  • Limitar o uso de áreas comuns, a fim de evitar aglomerações
  • Avaliar os competidores e os trabalhadores antes de cada atividade
  • Nos dias de competições, criar circuitos de acesso diferenciados para atletas, trabalhadores e outros de forma a evitar o contato
  • Disponibilizar, em pontos estratégicos locais para adequada lavagem das mãos e/ou dispensadores de álcool gel 70% 
  • Realizar diariamente procedimentos que garantam a higienização do ambiente
  • Manter os lavatórios dos sanitários providos de sabonete líquido ou espuma, toalha descartável, álcool 70% ou preparações antissépticas de efeito similar e lixeiras com tampa de acionamento automático
  • Monitorar os atletas e trabalhadores com vistas à identificação precoce de sintomas compatíveis com a COVID-19 


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190