caso kiss

Sexto dia de júri teve depoimento de esposa, sobrinho e irmão de réu

Julgamento será retomado nesta terça-feira, às 9h

Pâmela Rubin Matge (de Porto Alegre)
Foto: Foto: Pedro Piegas (Diário)

Foto: Pedro Piegas (Diário)

No sexto dia do júri do Caso Kiss, pela primeira vez foram inquiridos familiares de réus. Os primeiros a serem ouvidos foram Wilian Renato Machado, 27 anos, sobrinho do ex-sócio da boate Elissandro Spohr, e Nathália Daronch, 31, esposa do empresário. Depois deles, foi a vez de o irmão de Marcelo de Jesus dos Santos, o músico Márcio de Jesus dos Santos, dar seu depoimento.

Veja quem ainda será ouvido e quem já falou no júri da Kiss

Além deles, a oitiva que abriu os trabalhos de segunda-feira foi a do empresário Stenio Rodrigues Fernandes, 30 anos, que, à época, trabalhava como organizador de festas. Stenio afirmou que nunca havia visto shows com uso de fogo na boate.

FAMÍLIA DE ELISSANDRO
Wilian pediu para não assistir aos vídeos que o Ministério Público (MP) propôs durante a inquirição justificando que a família se manteve distante por medo da reação das pessoas, mas que a situação ainda "dói muito". Ele informou ter boa relação com Elissandro e que viu o tio tentando ajudar pessoas na madrugada da tragédia.

O depoimento de Nathália, que estava na boate na noite do incêndio e grávida de quatro meses, repercutiu entre o público que acompanhava o júri no plenário, principalmente quando falou da relação das filhas com o pai.

- Mãe, traz de volta o pai para casa - referiu em um dos relatos.

Nesse momento, a maioria dos familiares de vítimas e sobreviventes deixou a sala do júri. Ao mesmo tempo, Elissandro se emocionou ao ouvir sobre as meninas, de 5 e 8 anos. Nathália também não quis assistir a vídeos que seriam apresentados pela acusação.

'Eu tenho uma graça de ter sido mãe do Ariel', diz mãe de vítima do incêndio na Kiss

"DOLO É ABSURDO
O advogado de Elissandro, Jader Marques, diz que a defesa adota recursos tecnológicos, como imagens em 3D, para rebater a denúncia do MP contra seu cliente.

- O que estamos fazendo é mostrar que não há qualquer fundamento na denúncia. Desde o início, isso já suscitou uma série de debates - diz Marques, que critica o trabalho do MP.

Sobre a presença da esposa e do sobrinho de Elissandro, o advogado afirma que se tratam de testemunhas importantes para desconstruir a denúncia de dolo eventual. Ele ressalta que Nathália e Wilian foram, inclusive, "vítimas de Elissandro":

- A esposa grávida estava com ele (Elissandro) lá dentro. É absurdo esse argumento (de dolo eventual), e parece que isso fica cada vez mais evidente.

FAMÍLIA DE MARCELO
Enquanto Márcio, irmão de Marcelo, era ouvido, a esposa e a filha do réu permaneciam na sala do júri. Em um dia de julgamento com movimentação mais tranquila em relação aos demais, foi na oitiva do percussionista da banda Gurizada Fandangueira, quando inquirido pelo MP, que houve mais interferências, principalmente quando uma foto de um dos integrantes da banda (que não o réu) foi mostrada no telão. De imediato, as defesas interromperam.

O irmão do réu também relembrou do desespero para sair da boate assim que o fogo se alastrou, referindo que a fumaça e o calor pareciam "uma onda que o atingia pelas costas, que chegou a cair". Falou que os seguranças ajudaram e gritavam para que o público deixasse a boate. Márcio confirmou que já havia tocado na Kiss, inclusive com o uso de artefatos pirotécnicos no show. Emocionado, relatou o sentimento de impotência frente ao incêndio, bem como tem sido os dias que se seguiram a tragédia.

Nesta terça-feira, três pessoas devem ser ouvidas. Os depoimentos seguem na quarta, com a oitiva de Cezar Schirmer, ex-prefeito de Santa Maria.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 

© 2021 NewCo SM - Empresa Jornalistica LTDA


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7188
(55) 3213-7190