distanciamento controlado

Região de Santa Maria segue com bandeira laranja, mas 75% do RS vai para vermelha

Região próximas, como Cruz Alta e Cachoeira do Sul, pularam para o risco alto. Prefeitos tem prazo para apresentarem recursos

18.297

O mapa que classifica o risco de transmissão do coronavírus no Rio Grande do Sul foi atualizado no final da tarde desta sexta-feira. A região de Santa Maria, que engloba 32 cidades, segue classificada na bandeira laranja, que indica risco médio. Entretanto, o Estado teve piora e 75% das regiões passaram para bandeira vermelha. 

Entre os locais classificados preliminarmente com o risco alto, estão regiões próximas de Santa Maria, como Cruz Alta e Cachoeira do Sul. Ao total, das 20 regiões Covid, são 15 regiões em bandeira vermelha:  Porto Alegre, Canoas, Novo Hamburgo, Capão da Canoa, Palmeiras das Missões e Pelotas, que já haviam ficado na vermelha na semana passada, e Taquara, Santo Ângelo, Cruz Alta, Santa Rosa, Erechim, Passo Fundo, Caxias do Sul, Cachoeira do Sul e Santa Cruz do Sul, que passaram da laranja para a vermelha hoje. 

As outras cinco regiões - Santa Maria, Ijuí, Uruguaiana, Bagé e Lajeado - permaneceram na bandeira laranja. Nesta rodada, não há nenhuma região classificada com risco baixo nem altíssimo. 

As regras mais rígidas, aplicadas na bandeira vermelha, só passam a valer a partir da próxima terça-feira. Os prefeitos tem prazo de 36 horas para apresentarem recursos alegando possíveis erros nos dados e uma reconsideração de bandeira. Isso é analisado na segunda-feira de manhã, pelo Gabinete de Crise, e o mapa definitivo é divulgado durante a tarde. 

ESTADO DE ALERTA
Essa é a 10ª rodada do modelo de distanciamento controlado e a que colocou mais regiões na bandeira vermelha. Na semana passada, por exemplo, 10 foram classificadas preliminarmente com risco alto, mas no mapa em definitivo caiu para 6. 

De acordo com os dados, a situação em todo o Estado, de forma geral, piorou principalmente no indicador que mede a capacidade de atendimento hospitalar. O número de novas hospitalizações por Covid-19 nos últimos sete dias cresceu 6%, bem como o número de internações em UTI de pacientes confirmados com a Covid-19, que subiu em 21%. O indicador sore o número de leitos de UTI livres para cada leito ocupado por paciente Covid, que na última semana estava em vermelho, passou agora para preto. 

O QUE MUDOU NA REGIÃO DE SANTA MARIA
Para chegar a uma bandeira final, o governo utiliza dados, informados pelas prefeituras, que consideram duas principais características: a propagação da Covid-19 e a capacidade de atendimento hospitalar. Dentro desses dois grupos, existem 11 indicadores que medem a velocidade do avanço, estágio da evolução, incidência de novos casos sobre a população, capacidade de atendimento e a mudança da capacidade de atendimento. A bandeira final é obtida por meio do arredondamento da média ponderada das bandeiras dos indicadores. 

Dos 11 indicadores, em comparação com os dados desta semana e os do dia 3 de julho, três pioraram, três melhoraram e outros cinco permaneceram iguais:

Piorou 

  • Passou de amarelo para laranja: o indicador sobre a projeção do número de óbitos para o período de uma semana para cada 100 mil habitantes
  • Passou de vermelho para preto: o indicador sobre o número de leitos de UTI livres em relação ao número de ocupados por pacientes Covid no Estado
  • Passou de amarelo para vermelho: o indicador sobre o número de leitos de UTI livres no último dia para atender pacientes Covid em relação ao mesmo número sete dias atrás no Estado 

Melhorou 

  • Passou de laranja para amarela: o indicador sobre o número de casos ativos na última semana
  • Passou de vermelho para laranja: o indicador sobre o número de hospitalizações de pacientes Covid registradas nos últimos 7 dias por 100 mil habitantes
  • Passou de vermelho para amarelo: o indicador sobre o número de leitos de UTI livres no último dia para atender pacientes Covid em relação ao mesmo número sete dias atrás na Macrorregião Centro-Oeste

REGRA 0-0
Nas últimas semanas, uma nova regra do distanciamento controlado permite que municípios que estão classificados na região em bandeira vermelha, mas que não registraram óbitos nem hospitalizações por coronavírus nos últimos 14 dias, podem adotar os protocolos da bandeira laranja, ou seja, com regras menos rígidas.

Nesta rodada, 218 cidades podem adotar essa flexibilização. Entre elas, a cidade de Tupanciretã, que faz parte da região de Cruz Alta. 

QUAIS SÃO AS CIDADES DAS REGIÕES PRÓXIMAS

Região de Santa Maria:

  • Agudo
  • Cacequi
  • Capão do Cipó
  • Dilermando de Aguiar
  • Dona Francisca
  • Faxinal do Soturno
  • Formigueiro
  • Itaara
  • Itacurubi
  • Ivorá
  • Jaguari
  • Jari
  • Júlio de Castilhos
  • Mata
  • Nova Esperança do Sul
  • Nova Palma
  • Paraíso do Sul
  • Pinhal Grande
  • Quevedos
  • Restinga Seca
  • Santa Maria
  • Santiago
  • São Francisco de Assis
  • São João do Polêsine
  • São Martinho da Serra
  • São Pedro do Sul
  • São Sepé
  • São Vicente do Sul
  • Silveira Martins
  • Toropi
  • Unistalda
  • Vila Nova do Sul

Região de Cruz Alta: 

  • Boa Vista do Cadeado
  • Boa Vista do Incra
  • Colorado
  • Cruz Alta
  • Fortaleza dos Valos
  • Ibirubá
  • Jacuizinho
  • Quinze de Novembro
  • Saldanha Marinho
  • Salto do Jacuí
  • Santa Bárbara do Sul
  • Selbach
  • Tupanciretã

Região de Cachoeira do Sul:

  • Arroio do Tigre
  • Caçapava do Sul
  • Cachoeira do Sul
  • Cerro Branco
  • Encruzilhada do Sul
  • Estrela Velha
  • Ibarama
  • Lagoa Bonita do Sul
  • Novo Cabrais
  • Passa Sete
  • Segredo
  • Sobradinho


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190