transporte urbano

Prefeitura faz operação de fiscalização em ônibus de Santa Maria

Até agora, 19 veículos foram vistoriados

Eduardo Tesch
Foto: Foto: Renan Mattos (Diário)
Fabricado em 1998, este coletivo do transporte urbano trafegava no Centro na tarde de ontem. ATU diz que veículo é seguro

Foto: Renan Mattos (Diário)
Fabricado em 1998, este coletivo do transporte urbano trafegava no Centro na tarde de ontem. ATU diz que veículo é seguro

Quem precisa andar de ônibus em Santa Maria já está acostumado: lotação excessiva, má conservação dos coletivos e forte calor no verão são companheiros constantes dos usuários a cada viagem. Para coibir possíveis irregularidades, a prefeitura tem intensificado a fiscalização nos coletivos desde o início do ano. Até agora, foram vistoriados 15 ônibus urbanos, dois seletivos (os azuizinhos) e dois distritais. Tudo isso para dar condições para que ônibus com até 20 anos de fabricação continuem circulando pela cidade. Segundo a prefeitura, até agora, a fiscalização não encontrou problemas estruturais.

Segundo o secretário de Mobilidade Urbana, João Ricardo Vargas, a idade dos veículos de transporte público em Santa Maria é, em média, de 7 a 10 anos. Conforme ele, o ônibus mais antigo tem 12 anos de fabricação e faz uma linha no interior do município. Em 25 de janeiro de 2010, o então prefeito Cezar Schirmer (MDB) publicou decreto em que reduzia a idade média da frota de ônibus urbanos de 9 para 7 anos. O prazo para adaptação das empresas terminou em 2012  

Frota de ônibus urbanos

  • 252 veículos coletivos 
  • 16 seletivos
  • 13 distritais

Fiscalização
Segundo a prefeitura, até janeiro deste ano, foram fiscalizados: 

  • 15 veículos coletivos - 5,95% da frota 
  • 2 seletivos - 12,5% da frota
  • 2 distritais - 15,3% da frota

Para denunciar irregularidades

  • Qualquer irregularidade constatada por um usuário, como ônibus mal conservados, atrasos, superlotação e defeitos, pode ser repassada para a Ouvidoria do município, pelo telefone 156

Projeto da Câmara para evitar fim da função de cobrador é considerado inconstitucional

O último decreto do Executivo em relação à idade dos coletivos é do ex-prefeito Cezar Schirmer (MDB), ainda em 2010, quando ele definiu que a idade média da frota, na época de nove anos, deveria ser reduzida para sete até 2012. Apesar do decreto, o diretor da Associação dos Transportadores Urbanos (ATU), Edmilson Gabardo, que representa as seis empresas de transporte coletivo da cidade, não sabe informar a idade da frota que circula em Santa Maria.

- Deve estar bem próximo dos sete anos. Se não estiver, estamos com uma média de oito anos na frota - admite.

Na tarde de ontem, a reportagem encontrou um ônibus fabricado em 1998 circulando pela cidade. A informação foi obtida por meio do aplicativo Sinesp Cidadão, vinculado à Secretaria Nacional de Segurança Pública (veja abaixo). Qualquer pessoa pode consultar informações do veículo a partir da placa.

SEGURANÇA
Gabardo afirma que, mesmo com duas décadas de uso, o ônibus visto pela reportagem é totalmente seguro.

- Tu andas em avião de 50 anos, então, podes andar em um ônibus de 20. Todos os coletivos são vistoriados periodicamente, além de fiscalizações eventuais que são feitas pelo município. Todos os ônibus estão sujeitos a vistoria. Nunca tivemos um acidente de ônibus em Santa Maria em decorrência de má conservação - assegura o diretor da ATU.

A prefeitura informa que não há lei que determine a idade máxima dos ônibus urbanos. Ao longo dos anos, foram sendo acordadas contrapartidas que previam uma média da idade para a frota de coletivos.

USUÁRIOS TAMBÉM PODEM FISCALIZAR
"Os ônibus estão praticamente demolidos na cidade. Aliás, não só os ônibus, mas as ruas, também. É muito difícil andar de ônibus em Santa Maria. O preço da passagem não condiz com o serviço prestado".

Maioria dos leitores não apoia a proposta da ATU de acabar com os cobradores para reduzir a tarifa de ônibus

O relato acima foi dado ontem à tarde pela vendedora Jéssica Fenati, 25 anos, enquanto esperava um ônibus, no Centro, para ir para casa. Ela é uma entre tantos passageiros que reclamam do serviço, do qual dependem para se locomover pela cidade.

O que poucos usuários sabem é que qualquer pessoa pode denunciar irregularidades.

- Precisamos incentivar cada vez mais a comunidade para que ela nos dê informações e, também, nos auxilie na fiscalização. Qualquer pessoa pode ligar para o telefone 156, da Ouvidoria do município - afirma o secretário de Mobilidade Urbana, João Ricardo Vargas.

Podem ser fornecidas informações anônimas, como ônibus malconservados e atrasos no horário das linhas.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190