protesto

Pais promovem carreata por aulas presenciais em Santa Maria

Grupo permaneceu por cerca de meia-hora em frente ao condomínio do prefeito Jorge Pozzobom (PSDB)

Foto: Foto: Renan Mattos (Diário)

Foto: Renan Mattos (Diário)
Cerca de 60 carros participaram da manifestação

Após a divulgação do decreto municipal que suspende as aulas presenciais por cinco dias, pais de estudantes se mobilizaram em uma carreata, no início da tarde deste domingo em Santa Maria. O comboio com cerca de 60 carros saiu por volta das 14h da rótula de acesso à Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) em direção ao Centro, permanecendo por cerca de meia-hora em frente ao condomínio do prefeito Jorge Pozzobom (PSDB).

A dentista Cristiane Pozzobon Ribas, 38 anos, afirmou que o importante, agora, é a saúde mental das crianças.

- Não tem motivo nenhum para tudo isso. Eles não são grupo transmissor, eles não são grupo de risco. O grupo de risco tem que ficar em casa. Estamos nos mobilizando para fazer um apelo para que volte as aulas. Ficamos um ano dentro de casa, e só aumentaram as contaminações. Educação, neste momento, é essencial - destacou.

Prefeitura anuncia novas medidas restritivas e aulas presenciais estão suspensas por cinco dias

Pandemia e novo estilo de vida: readequar a rotina alimentar e física para manutenção do sistema imunológico

Conforme o decreto executivo 21, apenas a Educação Infantil tem permissão para a presencialidade. Três escolas deram início as atividades antes do novo direcionamento. O Colégio Adventista começou em 10 de fevereiro, e os Colégios Franciscano Sant'Anna e a Escola Riachuelo receberam os alunos na última quinta-feira, 18.

Em transmissão ao vivo, na sexta-feira, o governador do estado, Eduardo Leite, anunciou a permanência da região de Santa Maria na bandeira vermelha. Embora sem mudanças na classificação, houve aumento na ocupação de leitos.

A pediatra Maria Clara Valadão avalia que as aulas já deveriam ter voltado, uma vez que não há possibilidade de vacinação das crianças em médio e até mesmo a longo prazo, e levaria muito tempo até a liberação. Quanto aos procedimentos, ela observa que apenas o afastamento de alunos com suspeita de coronavírus, seja o suficiente.

- Primeiramente, as famílias devem ser orientadas a não encaminharem seus filhos com algum sintoma que possa ser Covid-19 ou mesmo se algum contato próximo, dentro domicílio, esteja com a doença. Caso haja alguma criança sintomática, ela deve ser afastada e aquela turma ficaria em observação. Não há necessidade de indicar quarentena em todos os casos. Esta foi a situação mais recorrente em 2020 - explica.

Ainda segundo a pediatra, os cuidados adotados pela maioria das escolas da cidade vão ao encontro das recomendações da Sociedade Brasileira de Pediatria, como manter os ambientes arejados, adequar o espaço livre nas salas e garantir as medidas de higienização.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190